Palladium Hotel Group confirma acordo para gerenciar resort na Colômbia

Em função do rápido crescimento que a cadeia espanhola teve nos últimos anos, o Palladium Hotel Group assinou, nesta semana, contrato de gestão com a Promotora Hotelera de Altos Guayacanes S.A.S. Com a assinatura, a rede hoteleira gerirá o novo empreendimento cinco estrelas no âmbito da Grand Palladium Hotels & Resorts em Cartagena de Índias, um dos principais destinos turísticos da Colômbia, também chamada de Coração do Caribe.

O anúncio reforça o compromisso claro com o crescimento sob contratos de gestão na área do Caribe, onde o grupo já está analisando outros projetos em destinos como Costa Rica e Aruba.

O resort será construído pela empresa Promotora Hotelera de Altos de Guayacanes S.A.S. e será parte do complexo Altos de Guayacanes, localizado a 17 quilômetros do Aeroporto Internacional Rafael Núñez, que combina empreendimentos residenciais, turísticos e de lazer.

O complexo hoteleiro será construído em uma área de mais de 50.000 m² com acesso direto ao mar. Terá 400 quartos luxuosos, várias salas de convenções, restaurantes à la carte, um Zentropia Palladium Spa & Wellness, bem como um clube de praia e clubes para crianças para garantir a toda a família uma estadia perfeita.

Um dos grandes destaques deste projeto será sua visão ambiental e paisagística, para a qual a sustentabilidade das terras naturais, a diversidade e a preservação original do meio ambiente não descoberto serão atendidos e facilitados.

Trata-se de preservar a cidade de Cartagena, um dos destinos turísticos mais importantes da Colômbia e da América Latina, graças às suas atrações naturais e à sua rica história, com base na sua arquitetura, além de seu patrimônio literário, eternizado por Gabriel Garcia Márquez em obras como Amor nos Tempos do Cólera. O centro histórico de Cartagena, “The Walled City” (a cidade amuralhada), foi declarado Patrimônio da Humanidade em 1984 pelo Comitê do Patrimônio Mundial da UNESCO.

A empresa espanhola BuyFor Real Estate Advisors e a Regenera Hospitality Trends, com sede na América Latina, atuaram como coordenadores globais da operação, pelo que afirmam continuar a estudar propostas de investidores nacionais e internacionais, que permitem acelerar o desenvolvimento do projeto.

Em 2017, nos últimos anúncios da cadeia, o Palladium Hotel Group alcançou receita de 600 milhões de euros, com um investimento na Europa e nas Américas de mais de 88 milhões de euros em renovações e 125 milhões em novas construções.

Da mesma forma, até 2018, a empresa planeja investir 50 milhões de euros em reformas de suas propriedades e outros 180 milhões em novas construções em diferentes regiões, como é o caso do novo Grand Palladium Costa Mujeres Resort & Spa e o TRS Coral, localizados a nordeste da península de Yucatán, no México.

Anúncios

Abinee e Porto Digital firmam acordo para incentivar inovação

A Abinee e o Porto Digital, um dos principais parques tecnológicos e ambientes de inovação do Brasil localizado em Recife (PE), firmaram um acordo de intenções com o objetivo de promover atividades na área de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC).

A iniciativa surgiu da necessidade de integração cada vez mais acentuada entre entidades voltadas ao fortalecimento da inovação e empreendedorismo baseados em conhecimento científico e tecnológico.

A parceria prevê a realização de eventos, como palestras, workshops e oficinas, para as empresas do ecossistema do Porto Digital e para as associadas à Abinee. Também faz parte do acordo a troca de experiências entre as duas partes.

Na opinião do presidente da Abinee, Humberto Barbato, a região do Nordeste tem se destacado por iniciativas na área de pesquisa e desenvolvimento, com a presença de renomados institutos de ciência e tecnologia, gerando inúmeras oportunidades de negócios.

Segundo o diretor de Inovação e Competitividade Empresarial, Guilherme Calheiros, “o Porto Digital e a Abinee vão atuar em sinergia para promover eventos que causem impactos positivos na carreira de profissionais, assim como aumentar a competitividade da indústria, contribuindo para o desenvolvimento dos setores de TIC e Eletro-Eletrônica.”

Banco de Tokyo prevê recuperação mais ampla do varejo

O MUFG (Mitsubishi UFJ Financial Group, Inc), holding do Banco de Tokyo-Mitsubishi UFJ Brasil, divulga relatório sobre Vendas de Varejo. Confira abaixo, os principais pontos:

Em nossa opinião, o recuo no varejo observado em dezembro foi influenciado, em parte, pela antecipação das vendas de varejo em novembro, devido ao Black Friday. Isso fica mais claro observando o desempenho dos setores de artigos de uso pessoal, livros e papelaria, móveis e eletrodomésticos, que recuaram em dezembro, embora mostraram um avanço bastante positivo em novembro.

No acumulado de 2017, a trajetória de crescimento foi mais acentuada em alguns daqueles segmentos que demonstraram um recuo maior em anos anteriores durante a recessão, criando uma base de comparação mais anêmica.

Em 2018, esperamos a continuidade de uma recuperação mais disseminada entre os segmentos, sendo que a demanda doméstica pode ser positivamente influenciada pelo ambiente de inflação moderada (contribuindo para o poder de compra da população), com criação líquida de empregos e taxas de juros menores, refletindo a queda da Selic em 2017 e até fevereiro deste ano.

Fluxo de veículos nas estradas avança 0,2% em janeiro

São Paulo – O índice ABCR de atividade relativo a janeiro de 2018 aumentou 0,2% no comparativo com o mês imediatamente anterior, conforme os dados dessazonalizados. O índice que mede o fluxo pedagiado de veículos nas estradas é construído pela Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias – ABCR juntamente com a Tendências Consultoria Integrada.

Na comparação mensal dessazonalizada, o índice de fluxo pedagiado de veículos leves apresentou expansão de 0,1% enquanto o de pesados registrou contração 0,3% em relação a dezembro.

“O crescimento do índice total foi proporcionado pela elevação do fluxo de veículos leves, o que converge com o processo em curso de melhora da situação financeira das famílias e propicia ampliação de suas decisões de consumo”, explica Thiago Xavier, Analista da Tendências Consultoria. “Diante das perspectivas de maior aquecimento do mercado de trabalho e de crédito, espera-se que tal dinâmica se prolongue ao longo deste ano”, afirma Xavier.

Nos últimos doze meses (intervalo de fevereiro de 2017 a janeiro de 2018), o indicador de fluxo total acumulou crescimento de 2,1%, refletindo a elevação acumulada do índice de leves e de pesados, os quais variaram, respectivamente, 2,2% e 1,8%. Apesar da retração registrada em janeiro, o fluxo de veículos pesados também deve sustentar trajetória de crescimento em 2018. O decrescimento no mês representa uma acomodação após a elevada expansão de dezembro, quando o indicador registrou expressiva alta de 2,6%, em termos dessazonalizados. “Dessa forma, o resultado não altera as perspectivas positivas para o índice de pesados no ano, visto que os fundamentos continuam favoráveis à atividade industrial, principalmente, em razão do maior otimismo dos empresários industriais e dos efeitos defasados do afrouxamento monetário sobre a demanda doméstica, em um quadro de controle inflacionário”, explica Thiago.

Equipamentos SAT devem ser ativados até dia 23 em São Paulo

A Secretaria da Fazenda alerta os contribuintes que adquiriram equipamentos Sistema Autenticador e Transmissor (SAT), devem fazer a ativação do produto até dia 23 de fevereiro A medida é necessária porque as configurações de fábrica podem se tornar obsoletas.

Uma norma do Instituto de Tecnologia da Informação (ITI), órgão vinculado ao Governo Federal que regulamenta a tecnologia de Certificação Digital em âmbito nacional, afeta diretamente equipamentos SAT que tenham sido fabricados até 31/5/17, e que não foram ativados ainda.

É importante que os contribuintes verifiquem seus estoques de equipamentos e façam a ativação o mais breve possível, com limite até 23/2, independente da data máxima de ativação que consta na etiqueta do produto. Em caso de dúvidas devem procurar o fabricante imediatamente.

Mais informações acesse:

portal.fazenda.sp.gov.br/servicos/sat/Paginas/Sobre.aspx.

Red Hat fecha acordo para compra da CoreOS

A Red Hat, anuncia que assinou um acordo definitivo para adquirir a CoreOS, uma empresa inovadora em Kubernetes, sistema que automatiza a gestão de aplicativos contêineres (que virtualizam sistemas operacionais), e soluções nativas em contêineres, por US$ 250 milhões. A aquisição da CoreOS pela Red Hat ampliará sua visão de permitir que os clientes construam qualquer aplicativo para implantação em qualquer ambiente com a flexibilidade proporcionada pelo open source. A transação, cujo valor não foi revelado, não deve ter impacto substancial nas projeções operacionais da Red Hat para o quarto trimestre fiscal que se encerra em 28 de fevereiro de 2018.

Ao combinar as habilidades complementares da CoreOS com o já amplo portfólio de Kubernetes e produtos baseados em contêineres da Red Hat, incluindo o Red Hat OpenShift, a empresa quer acelerar ainda mais a adoção e o desenvolvimento da plataforma de cloud híbrida líder no setor para cargas de trabalho de aplicativos modernas. Com os aplicativos sendo transferidos para ambientes híbridos e multicloud, um crescente número de organizações está usando contêineres para construir, implantar e migrar aplicativos de, para e entre clouds de modo mais fácil.

O IDC observou que “avanços substanciais na adoção, simplificação e portabilidade de cloud estão em andamento. A demanda por cloud continua a crescer e as empresas agora antecipam que essa arquitetura dominará seus gastos pelos próximos anos. Com a crescente sofisticação dos contêineres, os clientes estão procurando seus provedores de plataformas de aplicativos para ajudá-los a usar contêineres na transição e ampliar a existente produção de aplicativos que serão úteis para clouds públicas ou particulares”.

“A próxima era da tecnologia está sendo guiada por aplicativos baseados em contêineres que abrangem ambientes de cloud híbridos e multicloud, incluindo plataformas de cloud físicas, virtuais, particulares e públicas. Kubernetes, contêineres e Linux são o centro desta transformação. Como a Red Hat, a CoreOS em comunidades open source upstream estão alimentando estas inovações e seu trabalho para levar Kubernetes empresariais a seus clientes. Nós acreditamos que a aquisição consolida a Red Hat como um pilar de cloud híbrida e implantação de aplicativos modernos”, disse Paul Cormier, presidente de Produtos e Tecnologias da Red Hat.

Com aquisição da Rivender, Mandic Cloud projeta crescer mais 30% em 2018

A Mandic Cloud Solution dá mais um passo em sua estratégia de crescimento após a aquisição da Rivendel, empresa que atua principalmente, com Transformação Digital, Cloud & DevOps e Data Analytics. Com o acordo, a corporação reforça seu plano de serviços de cloud como aliada de seus clientes na jornada para a nuvem. Após a operação, com a entrada da Rivendel, a Mandic Cloud estima manter um crescimento orgânico superior a 30% em 2018.

A partir de agora a Rivendel passa a ser uma unidade da Mandic Cloud, aprimorando os serviços de gerenciamento em nuvem pública e de data analytics. Com ampla presença na comunidade Cloud e contando com mais de 100 clientes que vão desde grandes corporações – como Microsoft, Nextel, CVC, Natura e Ajinomoto – a startups que já nasceram na nova economia, como as FinTechs Nubank, Moip, Creditas e Guia Bolso – a Rivendel é uma empresa nacional fundada com o objetivo de oferecer aos seus clientes o melhor uso dos recursos da Computação em Nuvem. Parceira premiada das principais plataformas de Cloud Computing do mundo (Amazon Web Services e Microsoft Azure), a companhia atua em ambientes de nuvem pública, privada e híbrida.

Com a transação, a Mandic Cloud absorve toda a equipe de especialistas da Rivendel para consolidar sua posição de liderança no mercado de cloud corporativo brasileiro. “Essa aquisição consolida a posição da Mandic Cloud como a maior empresa brasileira de cloud corporativo e, com este crescimento acelerado, não descarto a possibilidade de um IPO nos próximos anos”, afirma Maurício Cascão, CEO da Mandic Cloud, empresa investida pela Riverwood Capital.

“A aquisição da Rivendel acelera nosso crescimento na prestação de serviços gerenciados em nuvem assim como a consolidação de uma de nossas metas – alcançar um crescimento robusto, tanto orgânico quanto inorgânico”, complementa.

A compra vem para fortalecer a estrutura da Mandic Cloud que atende a crescente demanda das empresas que com o uso eficiente da tecnologia cloud sustentam a competitividade de seus negócios em um ambiente de transformação digital.

Com o acordo, a Mandic Cloud atende mais de 1 mil clientes corporativos com serviços gerenciados em clouds Openstack, Vmware, AWS, Azure e Google Cloud, ampliando a entrega de tecnologia sob demanda para empresas. Além de infraestrutura, backup e storage, disaster recovery, e-mail e colaboração na nuvem, o investimento da Mandic Cloud com a Rivendel intensifica a entrega dos benefícios e vantagens que a nuvem corporativa proporciona às empresas no Brasil, suportadas por um Cloud Management Platform – CMP, equipes multidisciplinares e por mais de 250 Especialistas.

“A Rivendel tem a inovação como um de seus grandes diferenciais. Estamos muito satisfeitos com a aceleração que a estrutura da Mandic Cloud proporciona para a expansão de negócios onde a tecnologia cloud é requisito para a transformação digital, data science e outras áreas relacionadas mas ainda pouco exploradas no Brasil”, explica Bruno Pereira, fundador da Rivendel.

A Rivendel manterá suas atividades na sede, localizada na cidade de São Paulo e nos demais polos de DevOps, localizados em Maringá (PR) e em Fortaleza (CE). Para Bruno Almeida, fundador da Rivendel, a parceria vem para coroar todo o trabalho desenvolvido pela companhia desde sua fundação e prova a excelência dos serviços prestados. “A Mandic Cloud é o principal provedor de gerenciamento de cloud corporativo no Brasil e é um passo muito importante para nós nos unirmos a um nome tão forte. Trata-se de uma grande oportunidade de crescimento para todo nosso time e não tenho dúvida das vantagens que serão entregues aos nossos clientes a partir da união das duas empresas. Vamos trabalhar sempre na linha da convergência e união de forças”, ressalta.