Sodiê Doces fecha 2017 com loja de número 300, depois de 20 anos de fundação

A Sodiê Doces, maior rede franquias de bolos artesanais do país, inaugura no dia 13 de dezembro a loja de número 300. Para comemorar, a loja fará degustação gratuita de alguns de seus sabores de bolos, das 15h às 17h.

Para a fundadora da marca, Cleusa Maria da Silva, que é um dos exemplos de mulheres que estão à frente de franquias de sucesso, a nova unidade é um marco muito importante. “Foi um ano de muitas conquistas para nós. Temos muito orgulho de inaugurar esta loja de número 300, após 20 anos. Até aqui foram muitos obstáculos para deixar nossos clientes sempre satisfeitos, com um produto de ótima qualidade”.

A nova unidade está localizada numa das avenidas mais conhecidas da zona sul, a Giovanni Gronchi e terá 190 m², com muito conforto para que todos possam degustar os sabores de bolos favoritos.

Até o final de dezembro são esperadas mais quatro inaugurações em diversos pontos. Para o ano de 2018, a expectativa é a abertura de mais franquias nas regiões centro-oeste, norte-nordeste do país, além de franquias da Sodiê Salgados.

Anúncios

Primos de apenas 21 anos abrem escola de robótica em quatro estados

Ao terminar o ensino médio, muitos jovens enxergam uma decisão difícil na hora de escolher qual o rumo tomar na sua carreira profissional. Muitas vezes pressionados por pais exigentes, acabam escolhendo um curso para estudar. No caso de Breno Leles e Marcelo Brenner, a chance de empreender falou mais alto desde muito cedo, mais precisamente aos 17 anos de idade.

“A maior vitória ainda não conquistamos, queremos levar a Buddys para um nível mundial”, conta Breno Leles, responsável pela expansão da rede. Leles sempre teve o desejo de fazer algo diferente em sua juventude. Desde muito jovem queria estar envolvido em projetos sociais e viu no projeto da escola de robótica e inovação uma oportunidade de impactar crianças e jovens.

“Resolvi não cursar a faculdade e não me arrependo em nada”, conta Leles. Para o empreendedor, apostar em negócio logo aos 18 anos o ajudou a crescer como pessoa. “Sou uma pessoa muito diferente da de três anos atrás”, conta o jovem, que atualmente possui 21 anos e junto com seus primos conseguiu transformar algo que começou em um apartamento em uma rede de franquias rentável.

“Não tem nada mais que me orgulhe do que ouvir de um pai dos alunos que nosso projeto está mudando a vida de seus filhos”, orgulha-se Marcelo Brenner, diretor de marketing da escola, com a mesma idade do primo Breno. Quando tinha 17 anos, leu o livro “Pai Rico”, Pai Pobre”, de Robert Kiyosaki e Sharon Lechter, e teve uma mudança completa de mentalidade.

“Muitos familiares me chamaram de louco quando resolvi largar a faculdade e meu curso técnico que não estava gostando”, recorda Brenner. O empresário conta que uma de suas maiores felicidades é ver o sucesso que o projeto está tendo. “Em agosto, tivemos a inauguração de algumas franquias e isso me mostra que a decisão de largar tudo para estar à frente da Buddys foi certa”.

Hoje, já são três escolas próprias e 15 franquias. Estão presente nos estados de Minas Gerais, São Paulo, Espírito Santo e Santa Catarina. O objetivo é alcançar as 50 unidades pelo Brasil até 2018. “Nosso plano é abrir unidades nas regiões sul, sudeste e centro oeste. Por isso, buscamos empreendedores que acreditam que podem transformar a educação no país com tecnologia”, finaliza Leles.

SUBA investe em contrações e reforça time de Content

A SUBA, grupo independente com capacidade para criar e produzir ideias multiplataforma que conectam marcas e talentos, contrata sete profissionais para integrar às equipes de Creative Content e Craft Production, sob a liderança do CCO (Chief Content Officer) Marcelo Torma.

“Estamos estruturando um time de profissionais com diferentes expertises para suprir o nosso ‘DNA’ de entrega. A ideia não é formar duplas convencionais de criação, mas uma equipe de criativos e produção que trabalhe integralmente, do início ao fim de cada projeto”, afirma Marcelo Torma.

Com 12 anos de mercado e digital creative de formação, Marcelo Fernandes vem da Havas, onde estava como diretor de criação. Já Elke Mendonça, formou-se em Jornalismo e há 15 anos especializou-se em contar histórias de grandes marcas com passagens pela F.Biz, ID/TBWA e Wunderman. Renato Salzano, diretor de arte e ilustrador, passou pela neogama/BBH, Loducca e DM9DDB.

Para o time de Craft Production, do head Beto Wight, chega Isabela Ximenes, ex Havas e Africa, que vem como Gerente de Produção. Adriano Paantcho, vai atuar como motion designer e pós production e vem da Red Bee. Ainda somam no time o produtor musical e diretor de fotografia, Amleto Barboni e Rafa Machado, músico e assistente técnico do estúdio.

Nutanix reforça estratégia em modelo multicloud

De acordo com os números da IDC, o mercado para infraestrutura hiperconvergente valerá US$ 7,5 bilhões até 2021. Isso é o resultado da tecnologia ganhando força nas empresas, em que o negócio demanda infraestruturas de TI mais robustas, escaláveis e flexíveis. De preferência, tudo isso em um modelo multicloud, que permite às organizações a migração dos ambientes para uma nuvem híbrida, criada em data centers próprios ou junto a parceiros.

Esse é o core business da Nutanix, uma empresa recém-chegada ao mercado de Tecnologia da Informação com previsão de fechar o ano fiscal de 2018, que iniciou há três meses, com mais de US$ 1 bilhão de faturamento. A operação local representou um avanço perto de 60%, expansão que deve se manter em 2018. A companhia oferta uma plataforma de nuvem corporativa definida por software e tem como foco melhorar o desempenho e simplificar a gestão de cargas de trabalho de aplicações em ambientes físicos e virtuais.

“A hiperconvergência está avançando dentro das organizações e está virando uma adoção mais natural para as organizações de todo o mundo, inclusive no Brasil. O futuro que enxergamos daqui pra frente é multicloud, justamente para entregar um modelo mais aderente às demandas de cada negócio”, pontua Andres Hurtado, VP Latin America da Nutanix, durante encontro com a imprensa realizado hoje, 30, em São Paulo.

O executivo reforçou a estratégia da companhia, que pautou o evento Next2017, realizado em junho passado em Washington. Segundo ele, mesmo diante de um 2017 conturbado com crises políticas e financeiras em toda América Latina, o ano foi bom para a Nutanix e a expectativa é fechar 2018 com boa representatividade da região.

No Brasil, o foco de atuação da companhia está concentrado em segmentos como Governo, Finanças, Varejo e Manufatura. Por aqui, a empresa conta com 9 funcionários e até o início do próximo ano serão 11 profissionais focados em atender clientes e os cerca de 50 parceiros locais. “Não é só na cloud pública que teremos todas as respostas. Por isso estamos atuando com um modelo mais consultivo para ofertar uma abordagem mais holística da cloud. O Brasil está amadurecendo em adoção de computação na nuvem e enxergamos uma grande melhora em 2018”, completa o diretor Brasil da Nutanix, Leonel Oliveira.

Cases de sucesso

O Banco BS2 S.A., antigo Banco Bonsucesso, apostou na solução de hiperconvergência Enterprise Cloud Nutanix pra a nova operação de meios de pagamentos. Na visão da instituição financeira, com sede em Minas Gerais, entre os principais benefícios dessa iniciativa, o destaque vai para um ganho de 80% de produtividade, além de 80% na redução do espaço no data center.

A ação começou em dezembro de 2016 e o principal objetivo era encontrar uma solução que aliasse alta disponibilidade, desempenho e escalabilidade a um custo atraente. A ideia é que a plataforma crescesse de forma granular, passo a passo. Isso permitirá que a instituição cresça mais rapidamente, com a área tecnológica acompanhando as demandas do negócio.

O Grupo Cornélio Brennand também contou com a Nutanix para atualizar a infraestrutura reforçar a governança e preparar um ambiente 100% virtualizado, com migração para o modelo de cloud privada. Os principais benefícios obtidos no projeto foram ganhos de desempenho, com redução de 85% na execução do ERP no sistema de BI, além de diminuição de 70% no espaço de armazenamento.

Lançamento

A Nutanix também anunciou novos serviços orientados aos desenvolvedores de software Enterprise Cloud OS. Esses serviços abordam as necessidades exclusivas do crescente número de aplicativos que as empresas precisam oferecer em um mundo de multicloud. A ideia é que auxiliar os desenvolvedores na parte de teste, criação e execução de aplicação em nuvens corporativas de forma mais ágil.

Além disso, a empresa lançou avanços de virtualização e inovações de plataforma para acelerar a transformação da infraestrutura corporativa em modelos públicos de consumo de nuvem.

TOTVS lança Espaço de Experiências para diversos segmentos do Varejo

Há um ano e meio, a TOTVS vem trabalhando no processo de integração de diversos sistemas e hardwares para melhorar a experiência dos consumidores em lojas, supermercados e restaurantes, além de otimizar a gestão do negócio. Sob a liderança de Ronan Maia, VP de Distribuição e Varejo, a companhia segue na missão de democratizar a tecnologia diante da imensidão de possibilidades proporcionada pela transformação digital.

“Estamos prontos para ajudar nossos clientes a automatizar toda a operação. Já passamos da fase de integração e vivenciamos hoje a fase de experimentação de tecnologias, de self checkout, aplicativos ou PDV móvel às soluções mais sofisticadas com uso de inteligência artificial e analytics integrados ao ERP”, destaca o executivo durante um tour guiado para jornalistas no Espaço de Experiências Sensacionais, montado na nova sede da TOTVS, em São Paulo.

A companhia remodelou o conceito de loja do futuro, espaço que estava presente na antiga sede, e criou ambientes totalmente visuais, que trazem cenários reais para demonstrar muito do que a tecnologia é capaz de proporcionar para diferentes segmentos como Varejo de Moda, Supermercados, Empório, Food Services e Saúde.

As soluções foram aprimoradas para funcionar de ponta a ponta, inclusive com a parte fiscal, além de módulos que incluem analytics e o sistema de inteligência artificial Carol, entregando insights para os gestores. Para os varejistas que possuem operação no mercado eletrônico, as tecnologias também funcionam em conjunto com operações físicas.

“O desafio é entender como podemos melhorar a experiência do cliente. Por isso as soluções foram desenhadas para cada setor, até para as empresas que possuem operações multicanais. Tudo isso em resposta a um comportamento de mudança do consumidor cada vez mais digital”, completa o executivo. Para ele, as tecnologias de imagem e de inteligência artificial estão avançando rapidamente no Varejo e veremos muitas aplicações nos próximos anos.

E por falar em aplicações, o Espaço de Experiências Sensacionais TOTVS trazem diversas tecnologias divididas por segmentos de mercado.

Moda

O cliente deste tipo de varejo tem a opção de fazer sua compra de diversas formas e conforme a sua preferência. No espaço montado na TOTVS, é possível conferir tecnologias como Click and reserve, para reservar mercadorias e experimentar na loja; Click and collect, em que a compra é finalizada no site e retirada na loja física; Loja sem caixa, com sistema de PDV móvel ou pagamento diretamente pelo celular do consumidor por meio do aplicativo da loja.

A TOTVS também montou um provador inteligente, com espelho touch que detecta automaticamente as peças levadas e permite escolha do tipo de iluminação (festa, ensolarado, noite) para testar as combinações de roupa. O espaço permite também a solicitação de um vendedor para atendimento.

Na área de transações financeiras, a TOTVS construiu uma plataforma de cartões de crédito rodando na nuvem da AWS, com APIs abertas, para entregar opções aos lojistas. A ideia é que cada varejista disponibilize para seus clientes um cartão private label com gestão via aplicativo. A solução tem previsão de lançamento para início de 2018 e permite análise de crédito e vendas casas com parceiros de serviços ou seguros.

Supermercado

O autoatendimento é o foco do espaço e foi pensado exatamente para resolver uma das maiores dores do setor: as filas. O sistema de Self checkout é o mais comum e já está disponível para comercialização. Já o Click and collect é um aplicativo em o cliente faz suas compras online e apenas passe ao supermercado escolhido para retirá-las, com o máximo conforto.

Neste segmento, a tecnologia de inteligência artificial, Carol, entra em campo. Por meio de um aplicativo, o sistema entrega promoções personalizadas com sugestões baseadas em perfil e histórico de compra. Além da precificação inteligência, em que as etiquetas eletrônicas permitem a alteração automática de preços nas prateleiras, o que gera segurança tanto para o consumidor quando para o supermercadista, que consegue trabalhar promoções e gerenciar os preços com mais precisão.

Outras soluções também são destacadas para diferentes modelos de varejo como gôndola infinita; vitrine Personalizada; display de conteúdo estendido; Pick and Go; e Chatbot.

Food services

No segmento de restaurantes, a experiência do consumidor também está em pauta. O espaço TOTVS destacou soluções como autoatendimento, para o cliente escolher e pagar os seus pedidos sem interagir com atendentes, usando um Pinpad. Comanda eletrônica com pagamento móvel. Cardápio digital, com uso de tablets nas mesas para o cliente escolher o pedido e, automaticamente, a cozinha recebe a ordem de produção.

“Nosso desafio não é tecnológico, mas cultural. Todas essas soluções já estão disponíveis e muitas delas em fase de testes junto a diversos clientes e prospects. Nossa missão é evangelizar o mercado e democratizar o uso da tecnologia em todos os segmentos”, conclui Ronan Maia.

Raia/Drogasil ganha agilidade com aplicativo móvel

A RD, maior rede de drogarias do Brasil e da América Latina, com mais de 1.554 lojas em 19 Estados, adotou o OfficeTrack para apoiar as atividades de campo das áreas de Prevenção e Perdas, Auditoria Financeira e Engenharia de Manutenção. De acordo com Antônio Carlos Coelho, vice-presidente de Finanças, a adoção de um aplicativo de Mobile Workforce Management (MWM) está alinhado com valores essenciais da empresa, como eficiência e inovação.

“Observamos ganhos importantes de agilidade e qualidade na realização dos trabalhos em função da facilidade de uso da ferramenta e experimentamos melhorias significativas de processos e resultados nas diversas áreas onde o app foi utilizado”, conta o executivo.

Criada em novembro de 2011, a partir da fusão entre Raia S.A. e Drogasil S.A, a RD teve um faturamento de R$ 11,8 bilhões em 2016. Para controlar um negócio de varejo dessa magnitude, boa parte das áreas da RD precisam ir à campo, estar nas lojas para garantir sempre a melhor experiência para o cliente e que as boas práticas de gestão continuem a ser utilizadas em cada ponto do negócio. Essa exigência fez com que a RD buscasse uma solução de software para apoiar suas atividades externas.

Prevenção de Perdas

O trabalho do departamento de Prevenção de Perdas da RD, por exemplo, é obrigatoriamente fora das quatro paredes do corporativo; tem que ser desempenhado nas farmácias. João Carlos Rocha da Silva, gerente da área, e equipe realizam visitas de inspeção e assessoria junto às mais de 1.550 farmácias para fazer inventário, identificar pontos fracos, desde produtos vencidos até fraudes. A assessoria aponta os problemas e já indica como se adequar, adotando as melhores práticas.

Neste ano, o time de Prevenção de Perdas adotou o OfficeTrack e se livrou definitivamente dos relatórios em papel. João Carlos conta que a cada visita, seus técnicos eram obrigados a levar um calhamaço de papel onde constava um check-list de quase 100 itens.

Após a visita, voltavam para o escritório para passar as informações para o Word e só então enviar aos interessados dentro do workflow planejado. Com isso, realizavam duas visitas por semana. “O processo era longo, cansativo e pouco eficaz”, reconheceu o gerente. “Precisávamos automatizar urgentemente, foi quando nos indicaram a consultoria da 3CON, que nos apresentou o OfficeTrack”, conta.

De acordo com Rocha, no processo anterior, sua equipe fazia cerca de 80 inspeções e assessorias em um ano. Agora, com a ajuda do aplicativo, esse número subiu para 700. Todos os itens do relatório estão dentro do OfficeTrack e, com um tablet em mãos, alguns cliques e mais as fotos do local, o relatório está pronto e só dar o ‘send’ para que a corporação tenha acesso à informações estratégicas.

Em tempo real

Na área de Auditoria Financeira, coordenada por Denise Cardoso Credidio Correa, o uso do aplicativo trouxe os mesmos ganhos. Com uma equipe bastante otimizada de seis pessoas, eles percorrem o país fazendo auditoria nas lojas, diariamente e de forma aleatória. Checam procedimentos, valores do caixa, cofre, notas fiscais, entre outras etapas do processo financeiro. Os relatórios que, anteriormente, eram feitos em papel, agora estão dentro do aplicativo, e alimentam o ERP da RD, além de que é enviado em tempo real para os gerentes regionais.

“Tudo está dentro do OfficeTrack, incluindo o check-list que batemos com o gerente da loja e as fotos que tiramos das notas fiscais e de alguns procedimentos. Temos um cronograma e podemos realizar 10 visitas por dia com os seis recursos na rua. Com certeza, o OfficeTrack no deu agilidade e informação online. É amigável e trabalha off-line muito bem e podemos acompanhar tudo via web”, relatou Denise.

Integração

A terceira área que atesta um ganho real em suas atividades externas com a adoção do app é a de Engenharia/Manutenção, que responde por todo o controle e gestão de reformas e reparos da infraestrutura física das farmácias. Os desafios são imensos, pois estamos falando de mais de 1.550 pontos espalhados pelo país e que precisam estar com suas instalações em perfeito estado. Luiz Henrique Oliveira, gerente de Engenharia de Manutenção – e seu time de 7 pessoas, mais um coordenador e um analista – são responsáveis por todo processo de reparos e coordenam cerca de 200 reformas por ano.

Oliveira explica que sua equipe realiza visitas preventivas a cada dois meses para evitar a depreciação dos imóveis, além do acompanhamento in loco das reformas. “Com um tablet e o OfficeTrack, nossos técnicos checam cada detalhe do prédio e das instalações. Havendo a necessidade de reparos — detectada nas visitas ou comunicada pelos gerentes das lojas — já emitimos uma ordem de serviço através do aplicativo para 20 empresas parceiras cadastradas. Assim, tudo fica bem transparente e muito mais ágil”, resumiu.

Ele conta ainda que através do aplicativo acompanham a evolução das reformas e vinculam o processo de pagamento de fornecedores a esse monitoramento. “O OfficeTrack trouxe velocidade, maior produtividade, gera evidências e controle de forma padronizada; tudo através de um único sistema. Trouxe um dinamismo bem legal, pois podemos consultar o andamento de reparos e reformas e liberamos os pagamentos assim que os trabalhos são concluídos e aprovados”, revelou.

Os executivos concordam que a ferramenta de MWM foi a resposta para a maioria dos desafios que enfrentavam em campo, e a evolução, no curto prazo, será um incremento no uso do aplicativo. “Queremos ampliar ao máximo a automação e controle das atividades de campo, para isso já estamos estudando desenvolver novas funcionalidade dentro do OfficeTrack”, finalizou Luiz Henrique Oliveira.

Marisol automatiza cadeia de produção e gestão de negócio

Desde 2013, a Marisol, companhia focada no segmento de confecção infantil, usa em toda a rede de franquias, lojas próprias e outlets, envolvendo as marcas Lilica&Tigor e Marisol as soluções da Linx, como o Linx Microvix, um sistema especializado em gestão pontos de venda. Com ERP e POS totalmente web, a plataforma apoia toda a troca de informações e relacionamento entre a matriz e os canais comerciais.

“Um dos fatores decisivos para a Linx ser escolhida foi a capacidade que a empresa mostrou em corresponder às necessidades fiscais junto aos órgãos municipais, estaduais e federais, além de oferecer agilidade na operação entre franqueadora e loja. Atualmente, são 136 lojas alimentadas por três canais de distribuição que contam com as soluções da Linx”, pontua André Luiz Correa, diretor da Marisol.

Além dos complementos ERP, que atendem às rotinas essenciais para a gestão da rede, automatizando as operações de frente de loja, assim como soluções integradas para os demais processos administrativos e financeiros e POS, software para controle dos principais processos do PDV, a rede da Marisol também utiliza o MANAGER, que também auxilia na gestão da rotina.

“Softwares para uma rede como a Marisol precisam não só atender processos de caixa, gestão da grade de produtos, administrativo e financeiro, mas também oferecer recursos que contemplem as novas tendências de comportamento de compra”, comenta William dos Santos, diretor da Linx. “Para implementar as soluções, entendemos as necessidades e as demandas da marca, visando gerar os melhores resultados”, finaliza.

Como benefícios, a Marisol apresentou melhora no tempo de seus processos, do estoque até o caixa, aumentou as vendas e a satisfação dos clientes, além de diminuir a rotatividade entre a equipe de vendas.