Melitta desenvolve loja online no Brasil

A Melitta lança no Brasil o primeiro e-commerce da marca. A plataforma tem como objetivo interagir com os consumidores no ambiente digital, com conteúdo sobre o universo do café, além de oferecer diferentes produtos, serviços e acessórios exclusivos. Outra novidade do e-commerce da marca são os acessórios, que também serão vendidos apenas na loja online. Entre os destaques, um kit de preparo que filtra o café para duas pessoas ao mesmo tempo, as cafeteiras French Press (Prensa Francesa) confeccionadas em vidro especial e disponíveis nas versões para três ou nove xícaras, além de novos suportes.

Anúncios

CNC prevê abertura de 5,2 mil lojas em 2018

A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) informa que reduziu sua previsão de abertura de 20,7 mil de lojas para a 5,2 mil unidades ao fim de 2018. A entidade projeta alta de 4,5% no volume de vendas do setor, a previsão anterior era de 4,7%. A companhia também divulga que o saldo entre aberturas e fechamentos de estabelecimentos comerciais com vínculo empregatício voltou a crescer no 1º semestre de 2018, com um incremento de 2.252 pontos de venda.

Segmentos e Regiões em Destaque

Dentre os principais segmentos, os hiper e supermercados se destacaram positivamente em números absolutos (+1.378), seguidos pelas lojas de artigos de uso pessoal e doméstico (+841). De acordo com a pesquisa, a abertura de lojas ocorreu em 6 dos 10 segmentos do varejo. Regionalmente, a inauguração de novos pontos de venda se difundiu por 11 das 27 unidades da Federação, com destaque para os Estados de São Paulo (+2.468), Santa Catarina (+852) e Minas Gerais (+340).

Dia prevê abertura de loja em Itupeva (SP)

A rede de supermercados Dia revela que abrirá uma nova filial em Itupeva, município localizado no estado de São Paulo. A terraplanagem do local já começou e a previsão é que a inauguração aconteça ainda em 2018. Atualmente, a rede está presente nos estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Bahia com mais de 1.050 operações. Durante o mês de agosto, em comemoração ao seu aniversário de 17 anos, a rede promove uma campanha com descontos de até 40% nas categorias de produtos de limpeza, higiene pessoal, alimentos, entre outros.

Incorporadora holandesa aposta na fração imobiliária no Brasil

Ainda em julho, a BRIC, incorporadora holandesa com sede na Espanha, lança seu primeiro empreendimento no Brasil: o The Coral, um projeto misto, que une loteamento residencial e resort de alto padrão e terá sua primeira fase de vendas de residências por meio de frações imobiliárias. Com frações a partir de R$50 mil, o complexo localizado na praia de Flecheiras, uma das mais procuradas para prática do KiteSurf e uma das paisagens mais paradisíacas do nordeste brasileiro, deve atrair famílias em busca de uma segunda residência para férias.

A atuação por meio de multipropriedade já existe no Brasil há algum tempo e é praticada por grandes redes ao redor do mundo. Além de aumentar a capacidade financeira por meio da venda de frações imobiliárias, esse movimento também aumentou pelo retorno em fidelização de clientes, que podem ter um produto superior a um custo mais acessível.

Só no Brasil, o mercado de frações imobiliárias fechou 2016 acima de R$11 bilhões em VGV, 5 vezes mais do que em 2015. A decisão da BRIC em apostar nesse modelo para o lançamento de seu primeiro empreendimento no Brasil vem desses dados e também de uma mudança de comportamento do brasileiro: o sistema de compartilhamento realmente fisgou o consumidor daqui.

No caso do The Coral, por um valor a partir de R$50 mil, já é possível adquirir frações de uma das 88 residências de alto padrão que estarão à venda nesta primeira etapa, e estar imediatamente associado à RCI, que gerencia mais de 4500 propriedades similares ao redor do mundo. Ou seja, por um valor acessível, o consumidor tem uma segunda residência em um dos lugares mais lindos do país e ainda pode passar férias em lugares diferentes todos os anos.

Outra vantagem que a BRIC está trazendo é que o sistema de venda de frações não parte do princípio de time share: quem adquirir uma fração do The Coral terá escritura pública, ou seja, adquire um bem para a vida toda, que pode ser vendido ou repassado aos herdeiros. Com cotas bronze, prata, ouro e diamantes, as residências serão compartilhadas anualmente por um período pré-determinado e terão à disposição todos os serviços de hotelaria internacional e o Beach Club do complexo à disposição.

O empreendimento em plena praia de Flecheiras, litoral Cearense a oeste da capital Fortaleza cerca de 120km, conta com o projeto de 700 unidades residenciais, parte delas, que serão vendidas em frações imobiliárias, com serviços de hotelaria internacional , além de Beach Club e Resort alto padrão com bandeira internacional. Com localização privilegiada e um público selecionado, que já conhece o destino graças a um dos melhores ventos do mundo para a prática do kite surf, o projeto de paisagens paradisíacas tem foco em wellness e no contato com a natureza. O projeto estimado em U$150 milhões deve ser entregue até 2021.

Brasil tem maior parcela de usuários atacados por phishing no 2º tri

São Paulo – No segundo trimestre de 2018, as tecnologias antiphishing da Kaspersky Lab bloquearam mais de 107 milhões de tentativas de acesso a páginas de phishing, das quais 35,7% estavam relacionadas a serviços financeiros e atingiam os clientes por meio de páginas falsas de bancos ou sistemas de pagamento. O setor de TI foi o segundo mais atingido, com 13,83% dos ataques voltados às empresas de tecnologia, um índice 12,28 pontos percentuais mais alto do que no trimestre anterior, segundo o Relatório de Spam e Phishing do segundo trimestre de 2018 da Kaspersky Lab.

Os resultados acima mostram que, para proteger seu dinheiro, os usuários devem ser extremamente cuidadosos com sua segurança ao navegar pela Internet. Os ataques a clientes de organizações financeiras, incluindo transações de bancos, sistemas de pagamento e lojas online, são uma moda permanente no crime virtual e envolve o roubo de dinheiro, além de dados pessoais. Ao criar páginas falsas de bancos, sistemas de pagamento ou compras, os invasores coletam informações sigilosas de vítimas desavisadas, como seus nomes, senhas, endereços de e-mail, números de telefone, números de cartões de crédito e códigos PIN.

No segundo trimestre de 2018, os usuários de serviços financeiros foram muito perturbados, com 21,1% dos ataques relacionados a bancos, 8,17% a lojas virtuais e 6,43% a sistemas de pagamento, compreendendo mais de um terço dos ataques totais. O Brasil continuou sendo o país com a maior parcela dos usuários atacados por golpes de phishing no segundo trimestre de 2018 (15,51%). Em seguida, vieram China (14,44%), Geórgia (14,44%), Quirguistão (13,6%) e Rússia (13,27%).

Rede de hamburgueria curitibana investe em franquia e amplia pontos

O Mr Hoppy Beer & Burger, consolidada rede curitibana de hamburgueria, com previsão de faturamento de R$ 10 milhões para este ano, está apostando na força da franquia e inaugurou a primeira unidade em Mogi das Cruzes e a 12ª da marca no dia 11 de agosto.

Atualmente, estão em funcionamento cinco unidades em Curitiba (PR), duas em Belo Horizonte (MG), duas em Recife (PE), uma em São Caetano do Sul (SP) e uma em Joinville (SC). “Em breve inauguraremos uma unidade em Foz do Iguaçu, duas em Curitiba, uma em João Pessoa, em Salvador e São Paulo Capital. Queremos chegar até o fim de 2018 com 20 pontos em várias cidades do país”, adianta Vinícius Sampaio.

Durante a inauguração, o criador da marca Vinícius Sampaio e as franqueadas Camila Albuquerque e Maria Inês Cruz recepcionaram os convidados e clientes, que puderam conhecer a casa e a variedade do cardápio, além de assistirem ao show das bandas Eles Mesmos, de Curitiba, e Retrosfera, de Mogi das Cruzes.

Localizado na Rua Vitório Partênio, 62, Vila Partênio, o Mr Hoppy Beer & Burger traz uma proposta diferenciada de atendimento e com ampla variedade de hambúrgueres artesanais, cujos preços variam de R$ 10,00 a R$ 18,00. Segundo Vinícius Sampaio, o espaço trabalha com a cerveja artesanal própria Palta Red Planetale, que representa 10% do consumo total. “Os outros 90% referem-se às cervejas regionais. Procuramos sempre priorizar e valorizar os fabricantes locais”, explica.

O atendimento da unidade Mogi das Cruzes do Mr Hoppy Beer & Burger será de terça a quinta-feira das 17h30 às 23h30; sexta-feira e sábado, das 17h30 a 1 hora e, domingo, das 17h30 às 23h30.

Burger King investirá em lojas de rua e quiosques

A rede de fast-food americana Burger King, depois de abrir cerca de cem restaurantes por ano desde que o 3G assumiu o comando global da companhia, em 2011, pretende manter o ritmo em 2018, mas com um foco diferente. Após aproveitar a onda de aberturas de shopping centers dos últimos anos para se estabelecer em centros comerciais, a estratégia agora é investir em duas frentes ainda pouco cobertas: a de grandes restaurantes de rua e a de quiosques de sobremesa.

Quando o 3G assumiu a companhia, a operação brasileira patinava havia anos, pois enfrentava dificuldade para montar um grupo de franqueados capaz de torná-la relevante. Na época, eram 93 unidades. Hoje, a rede cresceu para um total de 717 restaurantes. O salto dos últimos sete anos se deu graças à decisão de fazer a expansão com unidades próprias. Isso só foi possível graças à capacidade de investimento dos acionistas da operação local, grupo que inclui ainda os fundos Vinci e Temasek. No fim de 2017, o Burger King arrecadou R$ 2,2 bilhões em sua abertura de capital na Bolsa paulista, o que garantiu fôlego para a expansão que está por vir.

O salto dos últimos anos levou o Burger King à segunda posição consolidada no mercado de fast-food do País, de acordo com Sérgio Molinari, sócio da consultoria Food Consulting. “A competição entre Burger King e McDonald’s passou a ser a grande disputa do mercado”, diz o especialista.

No entanto, apesar de o Burger King ter passado a líder em total de unidades próprias – são 593, contra 591 –, o domínio do McDonald’s no País ainda é bem mais forte. São 969 restaurantes e mais 1,1 quiosques de sobremesas, o que leva o total de pontos de venda a mais de 2 mil.

Novos segmentos. É justamente essa diferença em sobremesas e shakes – justamente os itens que oferecem a maior margem do setor de fast-food – que o Burger King começará a endereçar agora, diz Ariel Grunkraut, vice-presidente de marketing da rede. O Burger King tem hoje somente cerca de 200 quiosques em operação.

Outro investimento que a empresa está fazendo é na plataforma para crianças – um dos primeiros passos nesse sentido foi uma campanha de distribuição de pelúcias em forma de emojis nas unidades. Grunkraut diz que o Burger King já conseguiu avançar entre os jovens, mas ainda tem espaço a ganhar nos “combos” infantis. “Somos mais fortes entre o público jovem. Mas queremos mostrar que todo mundo é bem-vindo”, diz.

Segundo o executivo, a expansão do Burger King em lojas abertas há mais de um ano está acima de 10% desde o início de 2016, resultado superior ao de sua principal concorrente. No entanto, Molinari, da Food Consulting, lembra que a comparação não leva em conta que a operação do McDonald’s, que está no País há 40 anos, é mais madura – ou seja, as unidades partem de níveis de receita mais fortes em anos anteriores.

Para o consultor, tanto Burger King quanto McDonald’s tiveram desempenho positivo durante a crise. A primeira, graças à capacidade de investimento, conseguiu ampliar sua presença em todo o País. Já a segunda protegeu sua posição de liderança apesar da chegada de um concorrente de peso. “Ambas perceberam que o ciclo de novidades, de promoções e produtos, precisa ser mais rápido do que antes. E ambas estão estabelecidas, cada uma com sua identidade.”