Samsung expande serviço Concierge para linha de notes premium

São Paulo – A Samsung expande a abrangência do seu serviço exclusivo de pós-venda, o Samsung Concierge que já existe para linhas premium de celulares e TVs, também para sua linha de notebooks premium. A partir de agora, os consumidores que adquirirem o Samsung Odyssey, Style S50 e Style S51 contarão com um atendimento personalizado e exclusivo 24h por telefone, com benefícios como suporte remoto, orientações para uso do produto e muito mais.

Para essa linha de notebooks, o consumidor contará com um canal exclusivo no call center, em que poderá ligar gratuitamente, de qualquer lugar do Brasil, para sanar suas dúvidas a respeito do produto. Caso necessite, o consumidor também tem acesso a dicas de uso, configuração remota e conteúdos exclusivos que ensinam a utilizar ao máximo os recursos dos notebooks.

Caso seu notebook precise de reparos, o Samsung Concierge oferece agendamento para atendimento nas autorizadas, além de atendimento preferencial nas assistências técnicas autorizadas cadastradas no programa.

E para quem mora nas regiões metropolitanas do Rio de Janeiro ou São Paulo, uma comodidade extra: um portador leva o notebook para a assistência técnica e depois o retorna, complementando a experiência VIP.

O serviço, que começou nos aparelhos Galaxy S7 e Galaxy S7 edge, deu continuidade com Galaxy S8, S8+ e Note 8, além de ter incluído a nova categoria de TVs QLED, oferece agora uma série de vantagens únicas também para os notebooks Odyssey, S50 e S51.

Anúncios

Jon “Maddog” Hall divulga uso de “nuvem descentralizada” no 14º Latinoware

O diretor do conselho do Instituto Linux Professional e presidente da OptDyn, Jon “Maddog” Hall, reviveu o povo mongol, na pele do conquistador Genghis Khan, para divulgar a plataforma de armazenamento de conteúdo Subutai® v6.0. Maddog fez a palestra magna do 14º Congresso Latino-Americano de Software Livre e Tecnologias Abertas (Latinoware), na manhã desta quarta-feira (18), no Cineteatro dos Barrageiros. No período da tarde, Maddog e outras autoridades participaram da solenidade de abertura do evento. O 14º Latinoware é promovido pela Itaipu Binacional e pela Fundação Parque Tecnológico Itaipu (PTI).

Criado pela OptDyn, o Subutai – cujo nome faz referência a um general do exército mongol amigo de Genghis Khan – é um software de nuvem descentralizado para armazenamento seguro de informações na internet. Nele, o usuário decide onde seus dados (como fotos, documentos, aplicativos, notas e contatos) serão armazenados. Na quinta-feira (19), profissionais do PTI e da Itaipu farão um treinamento sobre o uso do software. Os participantes do Latinoware também poderão testar o Subutai.

“É um software seguro. No [sistema da Apple] iCloud, por exemplo, as informações vão para um grande computador nos Estados Unidos, junto com informações de outras milhares de pessoas. E não há garantia de que estarão seguros, que não serão espionados”, afirma Maddog, citando a interceptação de e-mails enviados pela ex-presidente Dilma Roussef, como um caso de espionagem. “No Subutai, é você quem instala, configura e tem domínio das informações”, acrescenta.

O software usa a lógica peer-to-peer (P2P ou ponto a ponto, em inglês), uma arquitetura computacional em que o conteúdo armazenado na rede se espalha pelos computadores de todos os usuários e não em um único servidor central, como nas nuvens convencionais iCloud, Google Drive, Dropbox, entre outras.

Além disso, pelo Subutai os usuários compartilham a capacidade de processamento de seus computadores pessoais para processar dados em rede. Cada usuário escolhe a quantidade de processamento e armazenamento que vai deixar disponível para o software. “Com o crescimento exponencial das informações na internet, este processamento compartilhado se torna cada vez mais fundamental”, defende Maddog.

Solenidade de abertura

Até sexta-feira (20), o 14º Latinoware reúne estudantes, professores, pesquisadores e entusiastas dos softwares de código aberto em mais de 200 atividades entre palestras, minicursos, mostras e bate-papos sobre temas como Segurança, Educação, Empreendedorismo e Negócios, Computação Forense, Software Livre, Design, Gráficos e Multimídia. A abertura oficial aconteceu no período da tarde, com a participação de diretores da Itaipu, da Fundação PTI e de Jon Maddog.

Para o diretor administrativo de Itaipu, Marcos Baumgartner, a defesa do software livre não deve se limitar aos três dias de Latinoware. “Não precisamos ficar dependendo de um software proprietário quando há opções livres, com tantos ou mais recursos. Esse evento busca incentivar a liberdade e, com a liberdade, a inclusão”, afirmou o diretor.

O superintendente de Informática da Itaipu, Daniel Ribeiro, acredita que o Latinoware é o momento para “reavivar o espírito livre nos mais experientes e acender a chama nos que estão iniciando”. E acrescentou: “É muito bom ver aqui tantos jovens em busca de conhecimento e informação. Nessa juventude depositamos a fé de um futuro melhor, baseado no conhecimento científico e na boa formação”.

A juventude, uma das marcas do Latinoware, é também a “cara” do PTI, defende o diretor-superintendente da Fundação, Ramiro Wahrhaftig. “É um evento que gera conhecimento e estimula novas ideias. É dinâmico, jovem e cheio de novidades”, considerou. “O PTI é um grade propulsor de conhecimento e, justamente por esse motivo, promove e continuará promovendo o Latinoware”, concluiu.

Mais informações sobre o 14ª Latinoware no site http://www.latinoware.org

Milho será removido para Nordeste e Centro-Oeste

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) enviará mais 30,8 mil toneladas de milho em grãos para diversas regiões do país, para comercialização pelo Programa de Vendas em Balcão. O frete para remoção do produto, armazenado no Mato Grosso, foi contratado por meio de leilão realizado nesta quarta-feira (18).

O maior volume, correspondente a 9 mil toneladas, será destinado ao estado do Rio Grande do Norte e vai para armazéns das cidades de Açu, Caicó, Umarizal e Natal. Já o menor, de 800 toneladas, é destinado a São Luís/MA. Também foram fechados fretes para Paraíba (8,1 mil t), Ceará (5,5 mil t), Piauí (2,2 mil t), Alagoas (2 mil t) e Goiás 1,5 mil t).

O produto a ser transportado encontra-se em armazéns nas localidades de Campo Verde e Diamantino. Os embarques começam na primeira semana de novembro, devendo se estender até dezembro, de acordo com as distâncias a serem percorridas.

Confira aqui o resultado do leilão de hoje
http://www.conab.gov.br/OlalaCMS/uploads/arquivos/17_10_18_13_04_19_res_207_milho.pdf

Linx expande estratégia Digital com aquisição da ShopBack por R$ 39 milhões

São Paulo – A Linx, que atua em software de gestão para o varejo, anuncia a aquisição da empresa ShopBack. A companhia tem a plataforma cloud líder para retenção, reengajamento, remarketing e recaptura de usuários, por meio de Big Data e inteligência para engajamento. Cerca de 85% do volume do e-commerce brasileiro trafega mensalmente pela solução da empresa. Com essa aquisição, a Linx se torna líder neste segmento.

Pela ShopBack, a Linx pagará R$ 39 milhões à vista e, adicionalmente, sujeito ao atingimento de específicas metas financeiras e operacionais entre os anos de 2017 e 2019, poderá pagar o valor adicional de até R$ 17.558 milhões.

“Essa mais recente aquisição está alinhada com os objetivos estratégicos da Linx de aquisições de tecnologias para o varejo, especialmente as que ajudem nossos clientes a melhorar a experiência de compra dos consumidores. Além disso, seguimos acelerando a migração para a nuvem e criando novas oportunidades em Big Data e inteligência para engajamento”, ressalta Alberto Menache, diretor-presidente da Linx.

A ShopBack foi fundada em 2015 como uma exclusiva multiplataforma cloud focada na retenção, reengajamento e recaptura dos 98% dos usuários que abandonam os sites dos clientes sem converter. Hoje conta com mais de 800 clientes entre eles, Webmotors, Nissan, Carrefour, Microsoft, Avianca, Hoteis.com, Bradesco, Arezzo, Schutz, Giuliana Flores, Telha Norte, Sephora, Honda, Renner, O Boticário, Motorola, C&C, Azul, Brastemp, Vivo, Oi.

Aquisições

O crescimento sustentável é objetivo da Linx. A estratégia de crescimento por aquisições da empresa teve início em 2008 e até hoje foram 23 processos nacionais e um processo internacional (Synthesis, em julho de 2017).

Grupo Fleury abre inscrições para Programa de Estágio

O estágio é, normalmente, o primeiro contato profissional do estudante e, dessa forma, o Programa de Estágio do Grupo Fleury tem como objetivo aprimorar os conhecimentos adquiridos durante os cursos de graduação por meio de uma vivência enriquecedora no ambiente corporativo. Os escolhidos terão a oportunidade de crescer e se desenvolver junto ao Grupo, adquirindo competências tanto para o âmbito profissional quanto pessoal. Durante o Programa são realizadas ações de desenvolvimento educacional, todas com o suporte da Universidade Corporativa do Grupo Fleury.

A bolsa-auxílio é compatível com as práticas do mercado, além dos benefícios oferecidos, como vale-transporte, vale refeição, seguro de vida e assistência médica e odontológica.

As vagas são para estudantes em diversos cursos de graduação com previsão de formação entre dezembro de 2018 e dezembro de 2019.

O processo seletivo será dividido em cinco etapas, sendo elas, inscrição, testes online, dinâmicas em grupo, painel e entrevistas finais. As inscrições podem ser realizadas até 27 de outubro de 2017 pelo site http://carreiranogrupofleury.com.br/estagio.html.

As quatro piores frases que você pode dizer a um recrutador

Acredite: se você vai minimamente preparado para suas entrevistas de emprego, já está a anos-luz da maioria dos candidatos.

É raro ver profissionais que chegam à fase presencial da seleção munidos de informações básicas sobre a empresa e sobre os requisitos da vaga, diz Leonardo Berto, gerente da consultoria de recrutamento Robert Half.

“Infelizmente, a maioria deixa escapar frases ou perguntas que denotam que não investiram nem um pouco em planejamento”, completa Lucas Oggiam, gerente executivo da consultoria Page Personnel.

O motivo está, em parte, no contexto econômico do país: diante da dificuldade de encontrar emprego, muitas pessoas têm chegado mais ansiosas, nervosas ou até desesperadas ao encontro com os headhunters — e acabam falando o que não deviam.

Para evitar gafes, é melhor planejar com cuidado o seu discurso na entrevista — sem, é claro, criar um discurso robótico ou artificial, que também pode prejudicar a sua imagem.

Já ouviu o ditado “o peixe morre pela boca”? Se você quer arruinar as suas chances em uma entrevista de emprego, siga este roteiro de frases, selecionadas por especialistas:

“Já aprendi tudo o que podia no meu emprego atual”
Por que pega mal? Aos ouvidos do recrutador, esse tipo de frase soa como um atestado de arrogância. “É humanamente impossível aprender 100% do que há disponível sobre um determinado trabalho ou segmento”, diz Oggiam. Diante de uma frase vaga como essa, o entrevistador pode imaginar que você está querendo esconder o real motivo por trás do seu desligamento de uma empresa.

O que deveria ser dito então? Se você realmente acredita que seu emprego atual já não agrega mais nada à sua carreira, a dica do gerente da Page Personnel é dizer isso fazendo referência a objetivos específicos. “É mais claro e honesto dizer que você queria aprender sobre A, B e C, e já conseguiu isso na empresa atual, e que agora quer buscar uma oportunidade que ensine sobre X, Y e Z”, explica.

“Antes de tudo, qual é o salário?”

Por que pega mal? Salário é uma questão fundamental em qualquer relação de emprego, mas as duas partes precisam abordar o tema com delicadeza. Na visão de Berto, o candidato que questiona o valor da remuneração e dos benefícios logo no primeiro encontro com o recrutador, de forma muito crua, passa a impressão de que só está interessado no dinheiro.

O que deveria ser dito então? O ideal, segundo especialistas, é deixar para o recrutador a iniciativa de tocar no assunto. Quando isso acontecer, busque apresentar dados concretos sobre o mercado, com base em pesquisas salariais, se possível, para sustentar o seu lado da negociação.

“Não fui promovido porque meu ex-chefe me perseguia”
Por que pega mal? “Esse tipo de frase sugere que o candidato é imaturo e não faz autocrítica”, afirma Berto. Quando você fala mal das pessoas com quem você trabalhou, é a sua reputação que sai ferida. Profissionais com “língua afiada” na entrevista são frequentemente vistos como pouco confiáveis e antiéticos, segundo o recrutador.

O que deveria ser dito então? Você pode fazer críticas à sua antiga chefia, desde que sejam bem fundamentadas e construtivas. Em vez de atacar características pessoais dele ou dela, é melhor apontar características do seu estilo de gestão que trouxeram prejuízo para o trabalho. Também vale explicar qual foi a sua postura diante desse desafio de relacionamento.

“Pode confiar em mim, eu sou da religião/partido X”
Por que pega mal? Não há nada menos profissional do que dizer que você deve ser contratado porque acredita numa determinada religião ou linha política. A impressão que fica é que você não está seguro das suas próprias competências, e então tenta apelar para uma identificação emocional com o headhunter.

O que deveria ser dito então? Sobre esse tipo de assunto, nada. “A entrevista serve para falar sobre trabalho, apenas”, explica Berto. “Não tente ganhar a simpatia do recrutador com base em qualquer outro argumento que não seja profissional”.

Mauá recebe segunda loja do Spani Atacadista

A rede Spani Atacadista inaugurou no dia 10 de outubro a segunda unidade do grupo em Mauá. A nova unidade fica na avenida João Ramalho, nº 136, na Vila Noêmia.

O evento marca a abertura da 23ª unidade da bandeira Spani que já atua nas cidades do Vale do Paraíba, Litoral Norte, Sul Fluminense, região do Alto Tietê, região de Campinas, interior do Estado de São Paulo e na capital paulista.

Para a abertura dessa loja, o Grupo Zaragoza, detentor da bandeira Spani Atacadista, investiu R$ 14 milhões. Além disso, a nova unidade está movimentando a economia local e já gerou 160 empregos diretos na região.

A segunda loja do Spani Atacadista de Mauá ocupa uma área construída de 2.832,5m², sendo 1.258,30m² de área de vendas, 18 checkouts e um estacionamento para 97 veículos.

A nova loja disponibiliza de mais de 10 mil produtos dos setores de açougue, bebidas, frios, laticínios, hortifrútis, importados, mercearia, higiene e limpeza. Dentre as vantagens que fazem do Spani Atacadista a melhor opção para os negócios estão o estoque garantido, ofertas exclusivas para os mais variados públicos, variedade de produtos, atendimento por televendas para tirar dúvidas e o desenvolvimento de campanhas sociais nas regiões em que atua.

Expansão

Atualmente o Spani Atacadista conta com 22 unidades distribuídas entre o Estado de São Paulo e região fluminense. Para atender toda a demanda, a rede conta com um Centro de Distribuição que está localizado estrategicamente na cidade de Taubaté, no Vale do Paraíba.

O diretor presidente do Grupo Zaragoza, Cléber Gomez, falou sobre a abertura da segunda loja na cidade. “Mauá é uma cidade com grande potencial econômico e estamos investindo aqui porque acreditamos que juntos podemos crescer e contribuir com a economia e geração de renda para os moradores mauaenses. Além disso, nossos clientes poderão desfrutar dos melhores produtos e os melhores preços”, afirma.