Yes! Cosmetics abre no Shopping Grande Circular, em Manaus (AM)

Com plano de expansão aquecido em todo o país, somando 23 inaugurações até agosto deste ano, a Yes! Cosmetics, empresa com mais de 20 anos de atuação no segmento de beleza e cosméticos, anuncia a abertura da quarta unidade no município de Manaus, no Amazonas. Com arquitetura moderna e cativante, o novo quiosque da rede está localizado no Shopping Grande Circular, importante centro comercial da região.

A unidade é aconchegante e moderna e conta com um mini camarim instagramável dedicado aos testes de produtos, um cenário também para fazer fotos e vídeos, com mix de luzes inspirada no efeito ring light, que possibilita excelente iluminação para esses momentos. Os pagamentos são realizados por meio de checkouts móveis, proporcionando mais agilidade e menos filas, além de seguir as novas regras e parâmetros de biossegurança.

O conceito omnichannel adotado pela marca já integra a unidade aos demais canais de venda da Yes!. “Além do varejo físico, o quiosque atenderá o e-commerce local e o canal de venda direta, recentemente iniciado, para o cadastro dos representantes e retirada de produtos no local”, afirma Cândido Espinheira, presidente da marca, que prevê inaugurar mais 40 unidades até o fim deste ano.

Brain amplia atuação com novas frentes de serviços

São Paulo – O Brain, centro de inovação em negócios digitais fundado pela Algar Telecom, está ampliando sua atuação e criando novos pilares de serviços para o mercado. Após quatro anos desde a sua criação, 16 soluções lançadas e mais de duas mil pessoas capacitadas em metodologias ágeis, a proposta é utilizar a experiência prática do ICT para apoiar empresas e profissionais que queiram se transformar por meio das temáticas de inovação, agilidade, liderança do futuro e novas tecnologias.

Para isso, o Brain está apostando em três frentes: educação profissional; consultoria para médias e grandes empresas em programas de inovação e desenvolvimento de novos negócios; e lab para co-criação, com aplicação de metodologias de inovação como Design Thinking e prototipação para clientes estratégicos que precisem de ambientes de experimentação. “Por meio desses pilares, nosso objetivo é criar uma alavanca de crescimento para o Brain, potencializando-o como uma plataforma de geração de negócios para o Grupo Algar”, comenta Zaima Milazzo, presidente do Brain.

Educação

Em junho de 2020, o Brain anunciou a criação de seu braço de educação, pensado para capacitar e desenvolver profissionais para os desafios do futuro. A iniciativa nasceu voltada tanto para pessoas físicas quanto empresas, com foco naquelas que precisam treinar seus funcionários em novos conceitos (como inteligência artificial, deep learning e machine learning, big data e analytics) e novos métodos (Kanban, Framework Scrum, Design Sprint etc.), e também nas competências essenciais para promover inovação, incluindo autonomia, criatividade, adaptabilidade, gestão de risco, colaboração e pensamento sistêmico, por exemplo.

Desde então, essa frente já impactou mais de três mil pessoas com webinars, cursos próprios, cursos com parceiros e imersão de executivos. Agora, ela amadurece para, a partir de 2021, oferecer cursos próprios em quatro principais blocos: inovação, agilidade, liderança do futuro e novas tecnologias – tanto na modalidade presencial, remota e também conteúdos em plataforma EAD para trabalhar competências comportamentais. Também serão oferecidos cursos com empresas parceiras para alavancar a aprendizagem em temas como Design de Experiência, Liderança, entre outros. Somado a isso, o centro de inovação concretizará a proposta de desenvolver profissionais por meio da experiência prática dentro do Brain, possibilitando a vivência em um ambiente disruptivo.

“Queremos oferecer a possibilidade de uma imersão diferente, em ambiente de experimentação. Para isso, nosso programa aceitará executivos de qualquer nível organizacional que queiram vivenciar metodologias ágeis no seu dia a dia, não apenas no conceito. Estamos acostumados com esse modelo porque o Brain rotineiramente recebe parceiros e empresas para uma imersão em seus métodos de trabalho. Além disso, essa estratégia também é utilizada com a alta liderança do Grupo Algar no programa Time Out, no qual executivos deixam sua rotina para trabalharem dentro do Brain”, acrescenta Zaima.

Consultoria

Na frente de consultoria, o objetivo é trabalhar com empresas que tenham desafios de implantar cultura de inovação, abrir-se ao ecossistema ou transformar, digitalizar e escalar seus produtos, serviços e negócios digitais. A proposta de valor é ajudá-las a desenvolver produtos, serviços ou novos negócios, desde a jornada de ideação, desenvolvimento (MVP – Minimum Viable Product) e escala, com operação assistida em todo o ciclo, utilizando as metodologias mais inovadores do mercado. Além disso, o Brain também apoiará as organizações na abertura para o ecossistema, com a realização de programas de Open Innovation para resolver dores ou aprimorar o portfólio atual, e no estímulo à inovação interna, por meio de programas de intraempreendedorismo.

“Temos essa expertise para compartilhar porque, desde a sua fundação, o Brain é um agente de evolução cultural e metodológica do Grupo Algar. O centro se tornou um especialista em co-criação por utilizar o modelo de Open Innovation, no qual a inovação acontece em colaboração com agentes externos, como startups, universidades, parceiros, colaboradores e clientes. Também trabalhamos fortemente o intraempreendedorismo, por meio de iniciativas como o Shark Tank, que é uma plataforma na qual os colaboradores defendem suas propostas inovadoras e são remunerados por elas. A partir das ideias desse programa, a Algar Telecom já depositou quatro patentes”, comenta Zaima.

Lab

Outra nova frente de atuação do Brain serão os produtos Lab, pensados com o propósito de apoiar a Algar Telecom no processo de venda consultiva em clientes estratégicos, aplicando metodologias de inovação e criando um diferencial no desenho das soluções. A ideia é apoiar grandes empresas com desafios a serem solucionados e que necessitam de ambiente de inovação e prototipação para escalar soluções ou adotar novas tecnologias.

“Vamos utilizar sessões e metodologias de Design Thinking e Sprint para desenhar soluções customizadas para prospects e clientes; acompanhar os protótipos de ferramentas que surgirem dessas sessões de Design; e apoiar no desenvolvimento de novas tecnologias que ajudarão clientes e empresas do Grupo a evoluírem e digitalizarem seus negócios”, explica a executiva.

Ainda segundo Zaima Milazzo, “fomos fundados por uma empresa tradicional que se reinventou e criou algo realmente novo. Temos esse conhecimento na prática e agora nossa missão será apoiar empresas e profissionais que querem se preparar para o futuro e fomentar uma mudança cultural baseada em agilidade, inovação e tolerância ao erro”, conclui.

Trisul terá linha de crédito imobiliário “verde” do Itaú BBA

A incorporadora Trisul fechou a contratação de um empréstimo de R$ 60 milhões, com abatimento na taxa de juros que pagará, pelo fato de o empreendimento se enquadrar em critérios de sustentabilidade. O projeto é o Oscar Itaim, residencial de alto padrão com sistema de reuso de água de chuveiros e torneiras, além de lâmpadas inteligentes que consomem 18% menos energia.

Isso é prova que cada vez mais o conceito ESG e o tema da sustentabilidade consolidam sua importância na pauta das empresas e nos investimentos, principalmente em construtoras, que até bem pouco tempo atrás eram uma das que mais produziam resíduos em seus processos. Algumas empresas estão fazendo a lição de casa e começam a colher os frutos de todo cuidado aplicado ao longo dos últimos anos nos canteiros de obras, nos empreendimentos e em suas cadeias produtivas. Esse é o caso da construtora Trisul, que há mais de 40 anos atua no setor construção civil de São Paulo.

Por conta das ações focadas na economia ambiental, muitas originadas do Programa de Sustentabilidade das Obras (PSO) da Trisul, a empresa tornou-se referência para o tema. São ações como destinação correta de latas de tintas, utilização de agregado reciclado, uso água de reuso para limpeza das obras, compra de materiais sustentáveis, controle do ruído; ações sociais direcionadas a comunidade do entorno das obras; educação ambiental e terreno sustentável, além da conquista de selos que garantem uma obra sustentável, como Selo Aqua e selo Procel.

Resultante destes cuidados, a empresa obteve o tal financiamento pelo Plano Empresário Verde do Itaú BBA, produto que é resultado de uma parceria do banco com a International Finance Corporation (IFC) e consiste em oferecer condições especiais de financiamento aos empreendimentos que atingirem economias de pelo menos 20% em água, energia e energia embutida em materiais. O plano envolve também a capacitação técnica para incorporadoras imobiliárias clientes do banco e serviços de consultoria para identificação de oportunidades no mercado de edifícios sustentáveis. Inclui, ainda, a certificação EDGE , uma inovação da IFC que tem como base um software que fornece soluções técnicas para adaptar o projeto do empreendimento a uma construção verde, com resultados ambientais e financeiros.

Ao longo das obras, serão realizadas quatro verificações para garantir que tudo está de acordo com os requisitos do Plano Empresário Verde. Apenas quando é averiguado que as normas estão sendo devidamente cumpridas que a redução da taxa de financiamento é garantida – o objetivo é checar se o canteiro de obras está operando conforme as condições pré-determinadas para alcançar a certificação final, o que garante o benefício da taxa. Todas essas ações possibilitam cada vez mais a expansão dessa parceria, trazendo benefícios em novas obras. “Nossa meta é reciclar 100% dos resíduos de obra. Também promovemos a destinação correta de lâmpadas queimadas, fazemos a proteção de árvores da calçada, utilizamos redutores de vazão, realizamos a coleta seletiva com a comunidade e temos parcerias com cooperativas”, diz Roberto Jr, diretor técnico responsável pelas obras da Trisul.

“Estar presente na jornada ESG dos nossos clientes, oferecendo soluções financeiras e produtos alinhados aos seus negócios, faz parte do nosso compromisso em participar do processo de transição para uma economia mais sustentável”, afirma Bruno Bianchi, diretor Comercial responsável pelo setor Imobiliário no Itaú BBA.

Com a certificação EDGE, os imóveispoderão utilizar uma placa de obra diferenciada, indicando que se trata de um empreendimento greenbuilding.

O Itaú BBA é a primeira instituição financeira do Brasil a receber os serviços de consultoria da IFC para construções ecoeficientes.”. Essa parceria está alinhada aos Compromissos de Impacto Positivo do Itaú Unibanco, mais especificamente ao compromisso de Financiamento de Setores de Impacto, uma vez que oferece um produto financeiro que direciona todo o setor para melhores práticas.

Há pelo menos 10 anos a Trisul vem investindo em novas tecnologias e em processos sustentáveis, o que facilitou essa parceria pioneira junto ao Itaú BBA. A construtora já possui o selo AQUA de economia de água e o selo PROCEL de eficiência energética. A construtora conta com um sistema on-line de gerenciamento de dados para acompanhamento e geração de indicadores econômico-ambientais do uso racional da água, da energia e da gestão de resíduos em seus canteiros de obra. O investimento em edifícios verdes tem importante papel para estimular o crescimento da economia de baixo carbono e assegurar a transição para energia limpa. Ele representa uma das maiores oportunidades de investimento na próxima década – US﹩ 24,7 trilhões em cidades de mercado emergente até 2030, segundo estudos globais da IFC.

Aplicativo Contbank chega ao mercado como foco em PMEs

São Paulo – O Contbank , fintech especializada em produtos para pequenas e médias empresas, chega ao mercado como o compromisso de mudar o cenário das PMEs no Brasil, integrando a expertise dos profissionais contábeis com os serviços bancários.

O aplicativo, lançado recentemente, permite que o usuário abra sua conta e já seja direcionado para um agente de negócios, que será o responsável pela saúde financeira da empresa, além da indicação dos produtos que mais se adequam a realidade da companhia.

Além de possibilitar a união entre as PMEs e os contadores, o Contbank planeja facilitar o crédito para estas empresas, permitindo que tenham acesso a mais produtos, assim como melhores condições de pagamento e juros.

Paulo Castro, CEO e fundador do Contbank, diz que a ideia é fazer uma revolução no mercado de fintechs voltadas para pequenas e médias empresas: “As PMEs são 99% das empresas no Brasil e mesmo assim o empresário tem muitas dificuldades em conseguir crédito para expandir o seu negócio. O Contbank quer mudar isso, levando mais informações, serviço de qualidade e empoderamento ao empreendedor brasileiro” finaliza.

Viveo adquire Tecno4 e PS Distribuidora por R$ 43 milhões

São Paulo – A Viveo (VVEO3) anunciou ao mercado a aquisição de 100% do capital social da Tecno4 Produtos Hospitalares e da PS Distribuidora de Produtos de Saúde, pelo valor total de R$ 43 milhões. As duas empresas têm receita líquida combinada anual de R$ 59 milhões e Ebitda de R$ 11 milhões. O Contrato prevê o fechamento da operação após o cumprimento de condições precedentes.

A negociação está alinhada à estratégia da Viveo de aumentar ainda mais a participação em todo o Brasil de seu ecossistema de produtos e serviços da área da saúde. Com as aquisições, a companhia expande sua atuação em distribuição e produtos hospitalares, gerando valor para toda a cadeia da saúde. “Com atuação estratégica de ponta a ponta, da distribuição ao consumidor final, com produtos e serviços, seguimos com foco em nosso propósito de Cuidar de Cada Vida. O que fizemos até aqui é só o início de uma trajetória ascendente”, afirma Leonardo Byrro, CEO da Viveo.

A Tecno4 e a PS Distribuidora têm sede em São Paulo, e foram fundadas em 2000 e 2006, respectivamente. Ambas atuam na importação e distribuição de instrumentos e materiais para uso médico, hospitalar, cirúrgico e laboratórios, por meio de contratos com fabricantes líderes e referência nos setores de controle de infecção, centro cirúrgico, anestesia, central de material e esterilização, paramentação, gerenciamento de feridas, exames rápidos, entre outros.

As novas marcas serão incorporadas as empresas que fazem parte do ecossistema, entre elas estão Mafra Hospitalar, Tecnocold Vacinas, Diagnóstica Cremer, Byogene, Biogenetix, Vitalab, Health Log, Cremer, Flexicotton, Daviso e Far.Me.

Messem chega a Santos e atinge R$ 19 bilhões sob custódia

A Messem Investimentos, um dos maiores escritórios do universo XP no País, está chegando a Santos e à Baixada Santista neste mês de outubro. “É mais um passo para expandir nossas operações para os mercados mais importantes do Brasil”, salienta o CEO, Mauro Silveira. A Argos Investimentos, escritório santista de grande relevância na região, passará a fazer parte da empresa e utilizará sua marca.

A Argos, que também é credenciada XP, tem R$ 1 bilhão sob custódia e atende 1,2 mil clientes. A Messem (já incluindo a Argos) passa a ter R$ 19 bilhões sob custódia. “O mercado financeiro da Baixada Santista, apesar da sua proximidade com a capital paulista, tem a sua dinâmica própria e um público qualificado, que busca as melhores opções de investimento. Agora, poderemos atender ainda melhor estes clientes”, afirma Wagner Nunes, sócio da Argos, que continuará à frente de operações do escritório, no qual trabalham 30 assessores.

A economia da Baixada Santista destaca-se no comércio, serviços, turismo e nas atividades do Porto de Santos. Além disso, lembra Nunes, a região atrai moradores aposentados, de excelente poder aquisitivo, que procuram um local para viver que conta com boa qualidade de vida, infraestrutura e segurança.

O sócio da Argos observa que a empresa já foi classificada como um dos 20 maiores escritórios emergentes da XP Investimentos, e dentro da grande estrutura da Messem podem surgir novas oportunidades de negócios. “Com a união com a Messem, uma empresa de grandes dimensões, vamos ter condições de estruturar novas operações financeiras”, destaca Leonardo Cardoso, também sócio da Argos e que vai se incorporar ao time Messem. Ele continuará no comando das operações em Santos.

Mauro Silveira ressalta que a expansão da Messem leva em consideração o desenvolvimento e potencial de crescimento dos mercados e que Santos enquadra-se nesse perfil. “A Messem hoje é uma empresa de presença nacional e procuramos oportunidades de crescimento em mercados alinhados aos nossos objetivos e que sejam, simultaneamente, promissores”, relata o CEO.

“Buscamos a excelência no atendimento aos clientes, oferecendo a melhor assessoria financeira. Buscamos agregar novos parceiros que compartilhem essa filosofia”, diz ele. “Em agosto, o NPS (Net Promoter Score) – índice de satisfação de clientes- também atingiu recorde histórico na Messem, de expressivos 89%, mostrando que todo o time está engajado nesse projeto”, frisa Silveira.

No mês de maio, em sociedade com a própria XP, foi anunciada a criação de uma corretora. A Messem terá 50,1% e a XP será dona do restante do capital. A operação está prevista para 2022. O negócio ainda depende da aprovação dos órgãos reguladores, incluindo o Banco Central, além do cumprimento de determinadas condições precedentes.

A empresa iniciou suas atividades em 2007, em Caxias do Sul (RS). Atualmente, a Messem Investimentos está presente em mais de 15 cidades no Brasil.

Yes! Cosmetics inaugura primeira unidade em Mato Grosso do Sul

Como parte do plano de expansão que segue aquecido, a Yes! Cosmetics, empresa com mais de 20 anos de atuação no segmento de beleza e cosméticos, inaugura a primeira unidade da rede no estado do Mato Grosso do Sul, no município de Caarapó. Com arquitetura moderna, colorida e cativante, a nova loja está localizada na Rua XV de Novembro, no centro da cidade.

A unidade é aconchegante e inclusiva – com largos corredores que permitem a livre circulação de consumidores com baixa mobilidade – e digital, já que os pagamentos são realizados por meio de checkouts móveis. Esse modelo proporciona mais agilidade e menos filas, além de seguir as novas regras e parâmetros de biossegurança. O conceito omnichannel adotado pela rede já integra a unidade aos demais canais de venda da Yes!. “Além do varejo físico, a loja atenderá o e-commerce local e o canal de venda direta, recentemente iniciado, com área exclusiva para a realização de reuniões junto aos representantes”, afirma Cândido Espinheira, presidente da marca.

Para os consumidores que adoram registrar cada momento, um camarim instagramável é dedicado para fotos e vídeos, com mix de luzes inspirada no efeito que ring light, possibilitando excelente iluminação para esses momentos. Com mais de 20 unidades inauguradas entre janeiro e setembro deste ano, a Yes! segue conquistando todo o Brasil e prevê inaugurar mais 40 franquias até o final do ano.

Grupo Fleury expande presença no Nordeste

O Grupo Fleury anunciou a aquisição integral do Laboratório Marcelo Magalhães, em Recife (PE). A marca possui 64 anos de história, é referência em análises clínicas no Estado de Pernambuco, atuando por meio de 13 unidades e serviço de atendimento móvel na Região Metropolitana de Recife.

A receita bruta do Laboratório Marcelo Magalhães, para os últimos 12 meses encerrados em 31 de julho de 2021, atingiu R$ 114 milhões. O valor de avaliação do Laboratório Marcelo Magalhães (Enterprise Value) é de R$ 384,5 milhões.

Esta aquisição reforça a estratégia de aceleração de crescimento da Companhia, expandindo sua presença no Estado de Pernambuco e aumentando a capilaridade para 31 unidades de atendimento na região metropolitana de Recife, onde a empresa já atua com exames de análises clínicas e imagem, por meio das marcas a+ Medicina Diagnóstica e Diagmax. Adicionalmente, com o fortalecimento de sua presença em Pernambuco, o Grupo Fleury implementará, a partir de 2022, a oferta de soluções aos seus clientes com serviços integrados que complementam a jornada de cuidado à saúde.

“O Laboratório Marcelo Magalhães possui um reconhecimento notável por ser uma referência de excelência médica e pela admiração de clientes. Sua união ao Grupo Fleury reforça nossa presença no Nordeste, acelerando nossa estratégia de crescimento. As pessoas buscam cada vez mais ter respostas para suas diferentes necessidades de saúde em marcas de confiança. Hoje o Grupo já é reconhecido pela qualidade em medicina diagnóstica, atua em todo o país com telemedicina, e vem construindo novos serviços em diferentes especialidades. Temos uma reputação médica diferenciada e cada vez mais serviços integrados. Isso nos permitirá ter relevância crescente na saúde e no bem-estar de nossos clientes para as diferentes necessidades que têm no dia a dia”, declara a presidente do Grupo Fleury, Jeane Tsutsui.

Pertencente a quatro famílias ligadas à atividade médica, o Laboratório Marcelo Magalhães se une ao Grupo Fleury com o objetivo de dar sequência à sua trajetória de referência que conquistou junto à comunidade médica e clientes ao longo de suas mais de seis décadas de atuação.

A marca Laboratório Marcelo Magalhães será mantida e essa união permitirá à empresa seguir fortalecendo sua notável trajetória no mercado de Pernambuco. O Laboratório iniciou sua história no início dos anos 60, quando o Dr. Marcelo Magalhães, então microbiologista do laboratório dos hospitais da Universidade de Pernambuco e da Universidade Federal de Pernambuco, foi estimulado por médicos professores a abrir um espaço no setor privado.

Depois de alguns anos, o Dr. Eduardo Magalhães juntou-se ao seu irmão, Marcelo, e posteriormente, o Dr. Sérgio Magalhães e Dra. Adelma Sodré fizeram o mesmo. Diversas pesquisas, teses de mestrado e doutorado são desenvolvidas nas dependências do laboratório, principalmente, as voltadas para a validação de novos métodos laboratoriais para o diagnóstico.

“Ficamos felizes em fazer esta união com o Grupo Fleury, pois sabemos que a excelência e a ética médica são valores fortes de ambas as casas. Teremos satisfação em ver sempre o crescimento do Laboratório Marcelo Magalhães”, manifesta o Comitê de Acionistas do Laboratório Marcelo Magalhães.

Nos últimos cinco anos, o Grupo Fleury adquiriu, no Nordeste, as marcas Diagmax em Pernambuco, Inlab no Maranhão, Centro de Patologia Clínica (CPC) e Instituto de Radiologia (IR), ambos no Rio Grande do Norte. Juntas, essas empresas adicionaram 37 unidades de atendimento e mais de R$ 150 milhões em receita por ano.

A partir da confirmação dessa nova aquisição, a Companhia totalizará um investimento acumulado de R$ 689 milhões, um acréscimo de 50 novas unidades de atendimento e R$ 260 milhões em receitas por ano na região. Ao todo, o Grupo Fleury passará a contar com 71 Unidades de Atendimento nos Estados do Nordeste.

“Essa é uma região do País em que observamos grande oportunidade de levar nossa oferta de serviços cada vez mais completos e integrados direcionados ao cuidado com a saúde e bem-estar das pessoas. Todos os nossos movimentos na região têm trazido, para o Grupo Fleury, marcas que sempre tiveram foco no cliente. Isso é fundamental para que o cliente veja crescentemente nessa combinação de serviços tudo o que ele precisar nos diferentes momentos de sua vida”, avalia Jeane Tsutsui.

A conclusão da aquisição do Laboratório Marcelo Magalhães está condicionada a determinadas condições precedentes, dentre elas a aprovação da aquisição pelo Conselho de Administrativo de Defesa Econômica (CADE).

Após cumprimento das condições precedentes, será convocada Assembleia Geral de Acionistas do Grupo Fleury para ratificação da operação.

YPF Brasil investe R$ 48 milhões em reformulação de planta

Buscando otimizar processos e tornar a produção ainda mais tecnológica, a YPF Brasil anuncia o projeto “Planta do Futuro”, que vai readequar a estrutura da multinacional no país e torná-la mais digital, em reforma que tem valor estimado em R$48 milhões.

O projeto, que teve início há cinco anos, já quadruplicou a capacidade de produção da empresa, que antes gerava cerca de 1 milhão de litros de lubrificante automotivo por mês e hoje consegue alcançar a mesma quantidade em apenas uma semana de operação. Até 2023 é esperado o alcance da marca de 10 mil metros cúbicos por mês.

Como consequência, a empresa pretende aumentar oportunidades de emprego nos próximos anos, visando novos talentos com experiência em automação e tecnologia, que serão essenciais para suprir as demandas ocasionadas pelo aumento expressivo da presença tecnológica nos processos da YPF. “Com a expectativa de termos uma fábrica cada vez mais inteligente e produtiva, a chegada de pessoas das áreas de estatística, programação e engenharia de processos se torna uma necessidade essencial para alcançarmos esses objetivos”, afirma Fábio Lopes, gerente de operação industrial da YPF Brasil.

As melhorias tecnológicas permitiram, além do aumento da capacidade de produção, a diminuição de erros ocasionados pela ação humana por meio da inclusão de máquinas e robôs proativos que não só evitam equívocos, mas também ajudam no processo de identificação deles.

Outra preocupação da YPF Brasil é o impacto sustentável da nova planta sobre o meio ambiente. Atualmente, a empresa consome 500 gramas de gás liquefeito de petróleo para a produção de um metro cúbico de lubrificante, enquanto concorrentes consomem cerca de 2 quilogramas para a produção da mesma quantidade de produto final.

Embora esteja em desenvolvimento, a realidade trazida pelas alterações na planta da fábrica já estão incluídas na rotina dos funcionários da empresa. “A tecnologia é importante, mas as pessoas nessa nova estrutura que montamos é a chave para o nosso sucesso. Falamos de indústria 4.0, mas para falar a verdade penso que o ideal é construirmos uma planta onde homem e tecnologia possam trabalhar lado a lado”, completa Fábio.

A primeira linha produtiva inteligente é resultado das melhorias do projeto “Planta do Futuro”, e tem previsão de lançamento em dezembro de 2021.

Condomínio logístico da Bresco será a nova sede da 99

São Paulo – Desenvolvido originalmente para receber até 13 locatários, o empreendimento logístico Triple A da Bresco está em fase de obras avançadas e já tem sua área totalmente alugada para a empresa de tecnologia 99, que vai transferir sua operação da região da Berrini (capital) para Osasco. Arquitetura moderna e sustentável, espaços amplos e arejados, localização próxima a rodovias são os principais diferenciais do local com capacidade para receber até 1.500 funcionários.

As mudanças impostas pela pandemia tornaram os condomínios logísticos last mile cada vez mais atrativos, até mesmo para ocupações de escritórios modernos e que valorizam espaços de convivência para os colaboradores. O pé direito alto de 12 metros também permite uma maior circulação do ar e contribui para os novos protocolos de segurança.

O empreendimento Bresco Osasco foi projetado de forma a permitir esse tipo de adaptação, inspirado nas startups do Vale do Silício, resgatando um ambiente de campus, com áreas verdes, lazer, uso de bicicletas a outras facilidades, a exemplo do que já ocorre em diversos galpões last mile nos mercados mais desenvolvidos.

“A escolha de Osasco acontece porque a cidade se consolida cada dia mais como um grande centro de empresas de tecnologia no Brasil”, afirma Lívia Pozzi, Diretora de Operações da 99. “O empreendimento da Bresco, que será a nossa nova sede, entrega o que estamos buscando no momento: um espaço colaborativo para integrar e promover inovação entre as equipes de todos os negócios da empresa – 99, 99Food e 99Pay -, além de contar com uma estrutura completa, com instalações de lazer e desportivas, auditório e um estúdio de gravação.

Segundo Carlos Sisti, diretor de operações da Bresco, “nossos galpões e condomínios logísticos são flexíveis e pensados de acordo com as mais modernas tendências arquitetônicas, e com destaque às localizações, sempre de fácil acesso e próximos aos grandes centros urbanos”.

No caso da 99, a sede estará localizada próxima à Avenida das Nações Unidas, ao Rodoanel, Anhanguera e Bandeirantes. Além disso, serão implementados novos benefícios aos funcionários, como transporte gratuito 24 horas entre a sede e as estações de trem mais próximas.