Nove profissionais de TI que as empresas buscam

Desenvolvimento de software, gestão de projetos e infraestrutura são algumas das especialidades mais buscadas pelos gestores de tecnologia da informação. É o que aponta pesquisa realizada pela Page Personnel, consultoria de recrutamento especializada em cargos técnicos e de suporte à gestão, pertencente ao PageGroup. De acordo com o Barômetro de TI, estudo realizado pelo PageGroup junto aos profissionais da área de tecnologia com o objetivo de mapear esse mercado, os especialistas que dominarem essas áreas terão mais chances de oportunidades de trabalho no setor. A expectativa é de que a procura por esses profissionais seja ativa até o final de 2019. Veja abaixo o perfil profissional que as companhias procuram, faixa salarial e análise dos consultores para a demanda crescente:

Desenvolvimento de software:

O que faz: profissional que desenvolve ou faz manutenções e melhorias de softwares em diversos tipos de sistemas.

Perfil da vaga: especialista em programação. Normalmente são profissionais que se especializam em uma linguagem de programação e segmento de atuação de mercado.

Salário: R$ 5 mil a R$ 15 mil

Motivo para alta: momento de mercado de desenvolvimento de software extremamente aquecido. Necessidade de profissionalizar sistemas webs e construção de projetos mais complexos e sólidos.

Projetos de ERP

O que faz: profissional que desenvolve projetos de sistemas ERP (Enterprise Resource Planning). Atua no levantamento de requisitos, mapeamento de processos e modelagem de dados, estuda e implementa sistemas de acordo com as regras de negócio acordado. Soluciona bugs técnicos, indica o caminho a seguir, mostrando possíveis soluções. Atua também no treinamento de usuários e criação de documentação.

Perfil da vaga: Perfil muitas vezes dividido entre “funcional” e “programador” onde o primeiro é responsável pelo contato com usuários e levantamento dos requisitos e o segundo é responsável pela programação do sistema em si. Em alguns casos encontra-se profissionais “híbridos” com ambas atuações.

Salário: R$ 2 mil a R$ 9 mil

Motivo para alta: necessidade de uso de sistemas de gestão interna das empresas.

Gestão da Informação/Banco de dados

O que faz: profissional responsável por gerenciar, instalar, configurar, atualizar e monitorar um banco de dados ou sistemas de bancos de dados de uma ou mais empresas.

Perfil da vaga: Profissionais especialistas em um banco de dados específico ex: Oracle, SQL, etc. Possui conhecimentos em linguagens específicas de banco de dados e conhecimentos em estruturas de banco de dados.

Salário: R$ 3 mil a R$ 9 mil

Motivo para alta: Necessidade de profissionais que dominem e consigam ligar com um constante aumento no volume de dados armazenado e integrado nas empresas.

Gestão de projetos

O que faz: gerente de projetos é um profissional que tem a responsabilidade de planejar e controlar a execução de projetos em desenvolvimento de software.

Perfil da vaga: Profissionais normalmente generalistas e analíticos, sempre abertos a mudanças e com forte contato com diversas áreas de negócios dentro da empresa. Normalmente são profissionais que tiram certificações e se especializam em uma metodologia específica de gestão de projetos. Podem seguir para área de projetos ágeis ou projetos tradicionais (cascata).

Salário: R$2,5 mil a R$ 20 mil

Motivo para alta: crescente expansão de diversos projetos simultâneos na área de TI, por isso a necessidade de profissionais especializados em gestão de projetos.

Suporte

O que faz: Profissional responsável por prestar suporte/assistência a clientes internos ou externos com objetivo de solucionar problemas técnicos.

Perfil da vaga: Profissional que terá muito contato com clientes internos e externos para atender a chamados e demandas de suporte à tecnologia. É extremamente comum que seja exigido fluência em outros idiomas para esta posição.

Salário: R$ 1,5 mil a R$ 5,5 mil

Motivo para alta: necessidade de suportar as operações de grandes empresas para suporte a suas tecnologias.

Usabilidade / Interface / Interação (UX / UI)

O que faz: responsável pela experiência de uso de uma interface — a forma como ela guia o usuário, como ele se sente utilizando aquele sistema e qual é a forma como a interface é apresentada.

Perfil da vaga: Profissional responsável pela elaboração de mapas de navegação do usuário, testes de usabilidade, criação, desenvolvimento e implementação de soluções inovadoras e atraentes, prototipação, fluxo do usuário e de processos, ligando a interação comunicativa às ideias de Design.

Salário: R$ 4 mil a R$ 15 mil

Motivo para alta em 2018: necessidade das empresas em cuidar da experiência que seus usuários têm com seus produtos e serviços.

Business Intelligence

O que faz: o profissional de Business Intelligence controla e analisa as iniciativas do cliente no ambiente digital, bem como seus indicadores e metas.

Perfil da vaga: Responsável por análises micro e macroscópicas do mercado a fim de otimizar a gestão dos negócios. A partir da análise de dados, o profissional de BI define novos padrões e melhores práticas de desenvolvimento, além de identificar bases de dados que serão fontes de informação para o crescimento da empresa.

Salário: R$ 5 mil a R$ 20 mil

Motivo para alta: necessidade das empresas em proporcionar inteligência gerencial ao negócio.

Infraestrutura / Redes / Sistemas

O que faz: responsável por gerenciar projetos e operações de serviços de Tecnologia da Informação.

Perfil da vaga: profissional que irá gerenciar um projeto em todos seus estágios, planejar e gerenciar toda área de TI, envolvendo infraestrutura e sistemas, engenharia de processos, elaborar estratégias e procedimentos de contingências, visando a segurança a níveis de dados, acessos, auditorias e a continuidade dos serviços dos Sistemas de Informação.

Salário: R$ 2 mil a R$ 28 mil

Motivo para alta em 2018: alta necessidade de segurança dos dados e das informações e grande tendências da utilização de sistemas integrados.

Segurança da Informação

O que faz: consiste na “proteção da informação de vários tipos de ameaças para garantir a continuidade do negócio, minimizar o risco ao negócio, maximizar o retorno sobre os investimentos e as oportunidades de negócio”.

Perfil da vaga: profissional que gerencia as oportunidades de aplicação de tecnologia e interage com outras áreas de maneira a assegurar a segurança das informações da empresa.

Salário: R$ 4 mil a R$ 20 mil

Motivo para alta em 2018: alta necessidade de segurança da informação e privacidade dos dados.

“Os profissionais que estivem habilitados para projetos desse gênero, terão suas chances aumentadas. Os gestores buscam especialistas com essas características porque veem que as atuais e futuras demandas das empresas passam por projetos dessa natureza”, explica Renato Trindade, gerente da Page Personnel.

Para realizar esse estudo, o PageGroup contou com a participação de 1745 respondentes e análise dos currículos de cerca de 17 mil profissionais de tecnologia de diversas empresas e setores.

Anúncios

Investimentos estrangeiros em fintechs podem aumentar concorrência

No fim de outubro, o presidente Michel Temer assinou o decreto 9.544, que reconhece como de interesse do Governo brasileiro a participação estrangeira no capital social de Sociedades de Empréstimos a Pessoas (SEP) e de Sociedades de Crédito Direto (SCD). Com isso, as fintechs desses segmentos podem receber investimentos estrangeiros sem a necessidade da autorização, via decreto, do presidente da República. A novidade foi comemorada pela Associação Brasileira de Fintechs (ABFintechs):

“Esse decreto vem de uma demanda do mercado de fintechs. A regra da legislação diz que qualquer instituição financeira precisava de um decreto para receber capital de fora. E isso era um problema para as fintechs porque elas são startups, e os grandes investidores são estrangeiros”, conta o líder da vertical de crédito da ABFintechs, Fábio Neufeld.

Ainda de acordo com Neufeld, há entre seis a 10 empresas com pedido para se tornarem SCD e SEP em análise no Banco Central. Ele acredita que o mercado sentirá os efeitos do decreto dentro de quatro a seis meses.

Entre os tais efeitos, a ABFintechs estima que a desburocratização vai estimular que mais empresas se tornem instituições financeiras, e, consequentemente, haverá aumento da concorrência e, com isso, juros menores poderão ser cobrados.

“No caso dos créditos, o mercado está muito concentrado em torno de cinco bancos. Isso causa prejuízo para a população, que paga mais caro e não tem produtos e serviços adequados a suas necessidades”, resume o representante da ABFintechs.

BNDES, Senai e Embrapii destinam R$ 15 milhões para IoT na indústria

Empresas industriais terão apoio de até R$ 15 milhões para experimentar o uso de internet das coisas no processo produtivo. São recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial e da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial.

A chamada para seleção dos interessados em participar do programa será lançada na quinta, 8/11, em cerimônia na sede da Confederação Nacional da Indústria em São Paulo. O dinheiro deve ser aplicado na construção de ambientes de testes de soluções tecnológicas, como laboratórios, na compra de equipamentos nacionais, importados e de softwares, na remuneração da equipe, entre outras despesas necessárias para a realização dos projetos.

O prazo dos testbeds é de três anos, dos quais pelo menos dois anos serão de execução dos projetos. Os segmentos prioritários da chamada são as indústrias automotiva, têxtil, mineradora e de óleo e gás. Para o diretor-geral do Senai, Rafael Lucchesi, os benefícios serão generalizados, pois a estrutura a ser implantada na rede de Institutos Senai de Inovação ficará disponível para outras empresas de cada segmento atendido. “Os testbeds serão usados para difundir a internet das coisas, especialmente entre as pequenas e médias empresas, que não teriam condições de desenvolver tais tecnologias com recursos próprios.”

As empresas ou consórcios interessados em participar da chamada devem apresentar um plano de inovação com a proposta detalhada de montagem e operação das experiências. Cada projeto terá financiamento mínimo de R$ 1 milhão, dos quais serão destinados recursos não-reembolsáveis que poderão chegar a 50% dos itens financiáveis. A contrapartida das empresas poderá ser por meio de outros instrumentos de crédito do BNDES ou de parceria com os Institutos Senai de Inovação.

* Com informações da CNI

Obra vai triplicar capacidade de exportação do Porto de Paranaguá

Em apenas três meses de execução, a obra que vai triplicar a capacidade de movimentação de grãos do Porto de Paranaguá, passando dos atuais 2 milhões de toneladas de grãos para 6,5 milhões de toneladas – está avançando e sem atrasos.

A Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) destinou recursos próprios que somam R$ 177,5 milhões para a ampliação e modernização dos berços 201 e 202.

Já foram concluídas as etapas de sondagem e verificação do solo e está em andamento a execução das estacas de ampliação e reforço do cais e das estacas dos pórticos.

O contrato também prevê a instalação de dois carregadores de navios de 2 mil toneladas/hora – hoje operando com 1000 toneladas/hora e 1.500 toneladas/hora-, instalação de passarela de pedestres, troca de defensas, espaçadores metálicos, a instalação de novo dolfim (coluna) de amarração de navios e das correias transportadoras de grãos e açúcar que estão sendo fabricados.

O prolongamento em 100 metros do berço 201, no extremo oeste do Porto, permitirá a atracação de navios de grande porte no local. A previsão de término de entrega da obra é para 13 de março de 2020.

Exército brasileiro terá uniformes inteligentes

O Exército brasileiro deverá dar um importante passo tecnológico na indumentária da tropa, a partir de 2019. A Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) lançou o edital de concurso para a aquisição de três protótipos de uniformes inteligentes, que deverão ser compostos por camiseta manga curta, meias, cinto, gandola camuflada e calça camuflada de combate.

O protótipo a ser desenvolvido deverá ser operacional para forças terrestres com vistas a atender ao mercado nacional e internacional, incluindo a possibilidade de aplicação dual, mediante a incorporação de tecnologias inovadoras em design, produtos têxteis, novos materiais e eletrônica embarcada.

As inscrições devem ser feitas até o dia 7 de novembro e podem participar pessoas físicas ou jurídicas que atendam integralmente às exigências do edital, publicado no site da ABDI. A premiação, no valor total de R$ 120 mil, será entregue no dia 27 de novembro para o 1º lugar (R$ 50 mil), 2º lugar (R$ 40 mil) e 3º lugar (R$ 30 mil), e os protótipos serão entregues à ABDI até o dia 18 de dezembro.

Os protótipos dos uniformes deverão ser entregues até o dia 18 de dezembro. No primeiro trimestre de 2019, a ABDI deverá agregar as especificações contidas no projeto executivo dos protótipos com as especificações do Exército Brasileiro e encaminhar para a produção de um lote piloto com outros parceiros para que possam ser utilizados para testes militares. Para mais informações sobre o edital de Uniformes Inteligentes clique aqui.

Segundo a Agência, o conhecimento adquirido a partir do projeto piloto dos uniformes inteligentes tende a ser transversal. O principal objetivo do concurso é agregar tecnologias do setor têxtil com as inovações em wearables.

O Exército já realizou outras iniciativas de uniformes inteligentes para as tropas, mas nenhuma ação previu a prototipação e a produção do lote inicial.

Renata Correa assume diretoria de Gente da Aliansce Shopping Centers

A executiva Renata Correa assumiu a diretoria de Gente e Performance da Aliansce Shopping Centers. Administradora pós-graduada pela COPPEAD, com especialização na área de Desenvolvimento de Lideranças, é coach executiva formada pela Lambent.

Durante sua carreira, atuou na elaboração e implementação de programas relacionados a fortalecimento cultural, gerenciamento de talentos, desenvolvimento de lideranças, remuneração e gestão de mudanças.

Na área de gestão de pessoas, assumiu posições executivas em empresas nacionais e multinacionais, como Rio de Janeiro Refrescos (Coca Cola) por um período de sete anos, e GlaxoSmithKline (GSK), por quinze anos.

Mais de 2 mil imóveis vão a leilão em novembro

Quem quiser realizar o sonho da casa própria terá uma oportunidade única nas próximas semanas. A Zukerman Leilões possui mais de 2 mil imóveis disponíveis em sua plataforma à disposição para lances dos interessados. As propriedades oferecidas são casas, apartamentos, terrenos e prédios comerciais, ocupados e desocupados, de origem judicial e extrajudicial.

Os bens estão localizados em todo o Brasil. É possível encontrar lotes de instituições financeiras como Itaú, Bradesco, Santander, Pan, entre outros, e também ativos de empresas, particulares e de resultados de processos judiciais. Os descontos chegam a 60% do valor de mercado.

Para participar da negociação e oferecer lances, os interessados devem se cadastrar no site da Zukerman Leilões e seguir o passo a passo indicado. Depois de habilitado, basta acessar a plataforma online da empresa e participar do leilão no lote desejado.