TIM e Nokia assinam contrato para rede global de IoT no Brasil

A Nokia assinou contrato com a TIM Brasil para expandir serviços de Internet das Coisas. A fornecedora finlandesa comunicou na sexta-feira, 13, que se trata do primeiro acordo para malha de rede de IoT mundial (Worldwide IoT Network Grid – WING) na América Latina. Da parte da operadora brasileira, a parceria vai permitir a oferta mais rápida de serviços de IoT para várias indústrias utilizando a infraestrutura totalmente virtualizada da WING, no modelo de gestão como serviço.

O contrato tem como pano de fundo a estimativa de um mercado total no Brasil de US$ 200 bilhões até 2025 somente com tecnologias de Internet das Coisas. Entre as indústrias que a TIM poderá servir, por exemplo, estão a automotiva e a de agronegócios. A operadora espera ter novos modelos de negócio para gerar novos fluxos de receita, além de poder ter serviços incrementais, como gestão de dispositivo com analytics, utilizando as capacidades de gerência de SIMcard.

O sistema WING permite que companhias locais e multinacionais se beneficiem de serviços globais de IoT, utilizando uma arquitetura distribuída que mantém todos os dados de usuários no próprio país, garantindo a adequação às leis de privacidade e de soberania.

Em comunicado, o diretor de produtos corporativos e soluções IoT da TIM Brasil, Alexandre Dal Forno, afirmou que a plataforma da Nokia vai permitir acelerar capacidades para apoio aos clientes corporativos. “Estamos buscando dar um salto gigante no mercado de IoT e ver o crescimento de nosso próprio negócio B2B”, disse.

Renault inaugura 5º laboratório de inovação no Brasil

A Renault inaugurou mais uma unidade do Renault LAB. O ambiente é voltado ao desenvolvimento de projetos e pesquisas com foco em temas como empreendedorismo e desenvolvimento de startups, e está localizado no Hub de Inovação da Universidade Federal do Paraná (UFPR), no campus Politécnico, em Curitiba. O espaço é colaborativo e pode ser utilizado pela comunidade acadêmica, empresas e profissionais.

“Com a inauguração do Renault LAB em uma universidade pública, buscamos continuar expandindo cada vez mais o espírito de inovação e tecnologia nos ambientes acadêmicos”, comenta Antonio Fleischmann, vice-presidente de engenharia da Renault para a região Américas.

O LAB é o quinto espaço de inovação inaugurado pela Renault do Brasil este ano, e passa a fazer parte do ecossistema de inovação da marca, que já conta com: Renault LAB no Cubo Itaú, em São Paulo, Renault LAB no Sistema FIEP, na Universidade Positivo e na FAE, em Curitiba, Creative LAB no Complexo Ayrton Senna, em São José dos Pinhais, e America Digital Hub, em São Paulo.

A criação do Hub de Inovação da UFPR também contou com o apoio da startup Tecza, desenvolvida após um período de incubação dentro da universidade, que auxiliou na construção do espaço. Também participaram da inauguração o professor Carlos Yamamoto, diretor da Agência de Inovação da UFPR e de Cleverson Cunha, coordenador de ambientes de inovação e empreendedorismo da Agência de Inovação.

“O Hub é o resultado de um trabalho de aproximação dos alunos e os pesquisadores da UFPR com as empresas empreendedoras. A inovação e o empreendedorismo podem ser melhor estimuladas com esse contato bem próximo. Acreditamos que a demanda que vem dos alunos impulsiona mais o empreendedorismo na universidade porque, em primeiro lugar, sem o entusiasmo do público jovem a inovação anda num ritmo mais acadêmico. Neste sentido a Renault é pioneira na iniciativa e certamente muitos bons projetos vão nascer no Hub”, afirma Carlos.

“Nossa principal missão com o Hub é fomentar o empreendedorismo e a inovação. A aproximação com a Renault nos permitirá desenvolver melhor nossos alunos, gerando conhecimentos que também podem ser aproveitados pela organização”, reforça Cleverson.

Oi Futuro e Sebrae lançam edital de aceleração para empreendedores de impacto social

O Oi Futuro e o Sebrae RJ lançam nesta quinta-feira, 12, o Edital Labora + Sebrae, voltado para empreendedores que usam a tecnologia em negócios que geram soluções escaláveis para as questões sociais e ambientais. O ciclo de aceleração vai selecionar até 20 negócios de impacto social para receberem apoio técnico – com workshops coletivos, consultorias customizadas e mentorias individualizadas em gestão e tecnologia por seis meses. Além de terem acesso gratuito ao espaço de coworking do Lab Oi Futuro, as três startups mais bem avaliadas poderão concorrer a prêmios de até R$ 25 mil no final do programa.

Empreendedores de todo o país podem se inscrever pelo site do Oi Futuro: http://www.oifuturo.org.br/editais, de 6 a 24 de janeiro de 2020. Para participar, os negócios devem atender às seguintes premissas:

• Ter como centralidade de seu negócio a geração de impacto social e/ou ambiental positivo na sociedade, solucionando algum problema coletivo;

• Demonstrar capacidade de geração de receita, mesmo que tendo realizado ainda poucas vendas;

• Ter expectativa de impulsionar seu crescimento por meio do uso da tecnologia e da melhoria da gestão;

• Estar baseado ou ter impacto no estado do Rio de Janeiro;

• Estar disponível para participar das etapas presenciais no Rio de Janeiro (capital);

“Com o Edital Labora + Sebrae, o Oi Futuro pretende fortalecer o ecossistema do empreendedorismo de impacto social no Brasil, estimulando boas ideias que colocam a tecnologia a serviço da inclusão, da diversidade e da sustentabilidade”, diz Carla Uller, gerente executiva de Educação, Inovação Social e Comunicação do Oi Futuro, instituto de inovação e criatividade da Oi.

Ciclo de aceleração

Com seis meses de duração, o ciclo de aceleração é composto de mentorias, consultorias e workshops oferecidos por especialistas em gestão, tecnologia e impacto social. Os empreendedores terão acesso ao espaço de coworking Lab Oi Futuro, que conta com estações de trabalho, estúdio de som, ateliê criativo, auditório e área para palestras e workshops, em um ambiente idealizado para estimular a experimentação e a colaboração.

Os selecionados também serão integrados às redes do Labora, laboratório de inovação social do Oi Futuro, e do Sebrae/RJ para troca de experiências, oportunidades de capacitação e prospecção de investidores e parceiros.

Cada negócio participante receberá formação em gestão com metodologia do Sebrae, consultoria e mentoria customizada em tecnologia.

O Sebrae/RJ e Oi Futuro subsidiarão a maior parte do custo operacional do ciclo de aceleração, ficando sob a responsabilidade dos selecionados a contrapartida de R$ 600,00 ou 5x R$ 120,00. O pagamento deverá ser feito diretamente ao Sebrae/RJ. O Oi Futuro e o Sebrae RJ vão conceder três bolsas de participação integrais, de acordo com análise do perfil socioeconômico dos candidatos.

Ituran Brasil investe para crescer no mercado de rastreamento

A Ituran Brasil, uma das maiores empresas globais em rastreamento veicular, anunciou em coletiva à imprensa nesta quinta-feira, 12, sua estratégia de investimentos em tecnologia para ampliar sua presença no mercado brasileiro, provendo sua própria transformação digital, com soluções de big data e inteligência artificial voltadas para seus negócios.

De acordo com o CEO da Ituran Brasil, Amit Louzon, com apoio de informações obtidos através de insights de big data, a empresa mudou o conceito do negócio e da relação com o público. “A tecnologia permite definir, semana após semana, a utilização real do veículo. Essa mudança reduz os custos para os consumidores, além de proporcionar auxílio em casos de emergência”, pontuou

Ele explica que a Ituran no Brasil investe em desenvolvimento local, com uma equipe de profissionais brasileiros, que se apoiam na tecnologia israelense, mas com independência para construir soluções de acordo no as necessidades do mercado brasileiro. “Vamos investir mais R$ 5 milhões em tecnologia em 2020”, revela o executivo.

O veículo particular, nesse novo momento, virou instrumento de trabalho e passou em muitos casos a transportar passageiros. A residência familiar, que antes hospedava somente a família, agora dá espaço para receber mais pessoas e até escritórios. As intermináveis fichas de perfil de seguro, em breve, também cairão em desuso – uma vez que a tecnologia permitirá definir a utilização do veículo coberto pela apólice.

Para ele, o futuro da telemetria está voltado para a segurança. “A novidade transita pelo uso de sofisticados algoritmos de grande complexidade, responsáveis pelas análises comportamentais, na avaliação da redução de poluentes (controle de CO?) e do consumo. Outro ponto de convergência é a integração com soluções para a calibração de câmeras de vídeo para veículos – o sistema ADAS (Advanced Driver Assistance Systems) que, durante o percurso, escaneia a rota, calcula a distância e a velocidade dos veículos à frente. Segurança do motorista e do equipamento são variáveis importantes”, enfatiza Louzon.

Um sistema eficiente oferece, por meio de soluções sofisticadas, benefícios como análises na manutenção que impactam diretamente em oportunidades de redução de custos e segurança no trânsito. “Com recursos avançado de telemetria conseguimos avaliar o comportamento do motorista, medir a ociosidade do veículo, risco de acidentes e propor alternativas viáveis para melhoria da gestão da frota de veículos” destaca Louzon.

Na opinião dele, a tecnologia permitirá revelar o real uso do veículo neste novo cenário. “Se o condutor reside em uma região com maior incidência de roubo e furto, mas o uso do carro é restrito a horários com baixe índice de sinistralidade, o custo do seguro poderá ser menor. Contudo, o contrário também pode ocorrer se o dono do veículo circular em regiões de grande risco. É uma mudança de paradigma”, explica, acrescentando que no futuro, através de um aplicativo móvel, o motorista será alertado que está estacionando numa área de risco, com orientação para usar um estacionamento credenciado com um desconto substancial.

“Estamos preparados para avançar. Conseguimos diminuir de 55 para 26 minutos o tempo de resposta ao ponto de localização de um veículo roubado ou furtado. Sofisticados algoritmos de grande complexidade resultam em análises comportamentais cada vez mais precisas, facilitando o trabalho das equipes de recuperação – que ficam distribuídas em zonas estratégicas”, afirma o CEO.

Em termos de futuro, o executivo acredita que soluções cada vez mais precisas vão se popularizar. “Economia e precisão é um caminho sem volta. Nossa tecnologia está um passo adiante nesse processo. O uso de Business Intelligence (BI), além de oferecer o apoio nas decisões, nos dá escala de atendimento. O futuro chegou e já estamos preparados para esse novo momento”, finaliza Louzon.
A Ituran é uma multinacional israelense que atua no Brasil e em outros países, como Israel, Estados Unidos, Argentina, Colômbia, México e Equador, oferecendo produtos para a proteção contra roubo e furto de veículos, cargas e frotas, entre outros. São mais de 2.000 funcionários e mais de 2 milhões de clientes pelo mundo. A empresa já está no Brasil há 20 anos e apresenta resultados significativos de eficiência. Desde então, cresce continuamente, com mais de 700 mil clientes no Brasil, tendo recuperado mais de 90 mil veículos, o equivalente a um patrimônio aproximado de R$ 4 bilhões.

Pagamento por aproximação chega aos cartões do Bradesco

O Bradesco está estendendo aos cartões pessoa física de débito e cartões múltiplos – que incluem as funções débito e crédito – da bandeira Visa, a aceitação nas carteiras digitais Google Pay, Samsung Pay e Apple Pay. A tecnologia possibilita efetuar pagamentos por aproximação digital dispensando o uso do cartão físico, de forma gratuita, sem incidência de taxas. A cada utilização o cliente que tiver as duas funções ativas poderá escolher qual deseja usar, se débito ou crédito.

Para utilizar o serviço é preciso um celular ou dispositivo móvel com tecnologia de pagamento por aproximação NFC. A adesão pode ser feita por meio do App Bradesco ou nos aplicativos das próprias carteiras. O Google Pay está disponível para smartphones Android. Já o Apple Pay e o Samsung Pay se destinam especificamente aos aparelhos dessas marcas. Após realizar o download do App, basta cadastrar o cartão Bradesco de crédito ou de débito que deseja usar e seguir o procedimento de ativação.

As carteiras digitais podem ser utilizadas para compras em lojas físicas, aproximando-se o celular da maquininha de cartão, e para pagamentos online, nas lojas de e-commerce credenciadas.

Startup investe R$ 2 milhões em app de mobilidade corporativa

A startup brasileira Mob.Go acaba de lançar ao mercado nacional um aplicativo para estimular a mobilidade corporativa dentro das empresas. Com investimentos iniciais de R$ 2 milhões no projeto, o aplicativo Mob.Go segue a proposta de incentivar empresas e colaboradores a utilizarem transportes alternativos, como carona e bikes, recompensando com créditos que podem ser utilizados para qualquer tipo de pagamento.

A solução integra todos os modos de locomoção na plataforma do benefício vale-transporte. Para terem acesso aos benefícios, empresa e colaboradores devem aderir ao aplicativo.

O app funciona da seguinte forma:

– A empresa faz adesão do aplicativo e seus funcionários devem baixar o app na Play Store ou Apple Store

– O colaborador deve preencher o seu cadastro no aplicativo, indicando o vale-transporte necessário para seu deslocamento

– Deve personalizar o app com sua foto, que é utilizado para solicitações de cartões de VT que exigem personalização

– Digitaliza documentos que acharem necessários ou solicitados por sua empresa

– Avalia o resultado de roteirização que foi gerado pelo app, assinando digitalmente o resultado.

A partir desse processo, ele receberá notificações sobre o andamento dos pedidos de VT realizados pelo empregador, convites para caronas ou, ainda, poderá escolher ir de bike para o trabalho. Usando meios alternativos de deslocamento, ele poderá acompanhar a evolução dos seus créditos adquiridos e transferi-los para um cartão de pré-pago, emitido pela Mob.Go, para uso em qualquer tipo de pagamento.

Em 2020, a Mob.Go planeja atender ao menos quatro grandes fornecedores de benefícios de VT, além de já estar em negociação com empresas para adesão do aplicativo e início das operações ainda em dezembro.

Município de SC recebe 1ª loja da rede Montana Grill

O Montana Grill inaugurou, na última terça-feira (10), sua primeira unidade em Joinville, Santa Catarina. Localizada no Garten Shopping, a loja oferece opções de alimentação no almoço e jantar, além de ser uma alternativa para o happy hour, com porções e chopps. Esta é a oitava loja do Montana Grill em Santa Catarina, que também tem duas lojas em Chapecó, três em Florianópolis, uma em Porto Belo e duas em São José. Atualmente, a rede conta com mais de 100 unidades.