Megatelecom desiste de operação residencial para direcionar esforços totais no B2B

São Paulo (SP) – Quando a pandemia de covid-19 forçou o isolamento social, a rotina de quase todo mundo foi alterada. Assim como qualquer empresa, a Megatelecom também sofreu impacto em seus negócios, já que, há cerca de três anos, seu negócio ainda era muito voltado à oferta de serviços de telecom para empresas. Com os escritórios tendo que ser fechados, a companhia se viu na necessidade de expandir seu portfólio de serviços de TI para não perder rentabilidade e também passou a explorar novos mercados.

Um deles foi o residencial. Com a marca Firy, a Megatelecom começou a atender a região de Alphaville de Barueri (SP) com uma oferta mais “nichada”. O alvo eram executivos e desenvolvedores que moravam por ali e precisavam de boa qualidade de Internet para trabalhar de casa. Devido à concorrência, essa estratégia não deu muito certo.

Carlos Eduardo Sedeh, CEO da Megatelecom, diz que a companhia já “tirou o pé” da Firy. Apesar de ainda possuir clientes neste negócio, a empresa não pretende expandir a oferta e estuda formas de vender a operação para outro provedor. “Nós não conseguimos competir com os provedores, que entendem muito bem de produto e do mercado, então não tem porque ficarmos disputando clientes com eles”, explica o executivo.

Ele admite que a iniciativa foi apenas um teste para avaliar se compensava ingressar no mercado residencial, principalmente porque havia o receio de que não as pessoas não voltariam aos escritórios. “Mas que é preciso ter humildade para reconhecer quando as coisas não dão certo. A gente é uma operadora de B2B, então nosso negócio é muito mais tecnologia”, diz ele.

Futuro

Segundo Sedeh, a Megatelecom vai manter os clientes como uma base legal, mas não pretende expandir os investimentos nessa área. “Provavelmente, no futuro, a gente provavelmente deve buscar alienar esse ativo para dedicar ao B2B, porque não queremos ter distrações no nosso negócio.”

O mesmo caminho deve seguir a operação da IFNET, um provedor de Internet que atende a região de Ribeirão Preto adquirido pela Megatelecom em 2022. A operadora recebeu uma série de clientes residenciais que a IFNET já continha antes, então também precisou avaliar esta operação em seu negócio.

No caso da IFNET, a infraestrutura de rede está localizada em condomínios, então a Megatelecom está oferecendo esses HPs para outros provedores concorrentes. A expectativa é que, no futuro, haja uma venda da base de clientes da IFNET para outro provedor.

B2B e agronegócio

A pandemia também fez a Megatelecom investir mais em soluções de TI para diversificar seu portfólio, não à toa, agora a operadora busca ser reconhecida como uma techcom – empresa de serviços de telecom e tecnologia. Um exemplo é o investimento no mercado do agronegócio, onde a empresa lançou uma oferta de edge computing há cerca de dois meses.

O CEO explica que o agronegócio sofre com a falta de conectividade e por isso uma oferta de conexão via fibra óptica é interessante para eles. Mas a Megatelecom decidiu ir além e oferecer um serviço de edge computing, aproveitando seus data centers espalhados entre Goiânia (GO) e São Paulo (SP) para diminuir o tempo de resposta para aplicações nas fazendas.

Em um primeiro momento, Sedeh explica que a intenção é melhorar a experiência com soluções de ERP e de produtividade, como SAP e Office 365, com as quais a Megatelecom já tem conexão direta. Mas ele explica que também é possível, através de parcerias, diminuir a latência entre aplicações utilizadas em projetos de agricultura de precisão, que utilizam softwares específicos para realizar operações como a pulverização de defensivos por drones.

Publicidade

Autor: canalexecutivoblog

Notícias do mundo corporativo para quem decide

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: