Startup ajuda consumidor na gestão do uso da energia elétrica

A crise gerada pelo coronavírus fez o empresário brasileiro repensar suas ações, e se adaptar a uma nova realidade. Algumas empresas passaram por cortes, reduziram atuação, para voltar a investir agora. Outras, aproveitaram o ano de 2020 para investir e crescer.

É o caso da startup HomeCarbon Energy Solutions, uma empresa que atua desde 2012 em projetos educacionais e comportamentais sobre consumo de energia. Neste ano, a empresa lançou a solução Energia das Coisas, que possibilita um monitoramento de consumo de energia em tempo real. As informações coletadas pela solução são repassadas para o aplicativo no celular, com a possibilidade de relatórios completos sobre o consumo, mostrando os horários de maior consumo, os equipamentos que mais são usados ou mais consomem.

Para o diretor da HomeCarbon Energy Solutions, Rodrigo Lagreca, é uma forma de transformar a energia, algo invisível, em algo real e descomplicado, ou seja, “o consumidor consegue perceber como o consumo de energia de fato acontece”, explica.

Mas para criar essa ferramenta de controle de consumo de energia e lançar um produto inteiramente novo em meio a uma pandemia, num cenário de incertezas, a empresa precisou investir. “Até o final de 2020 o valor investido nessa solução ultrapassará R$1,5 milhões, com a previsão de pelo menos mais R$500 mil em aporte até o final do primeiro semestre de 2021”, salienta Rodrigo.

E as expectativas são positivas para o próximo ano. Segundo Rodrigo, os planos são de chegar à marca de 100 unidades mensais vendidas no primeiro trimestre de 2021. “A partir do segundo trimestre as vendas a varejo, sejam online e em lojas físicas devem crescer 20% ao mês, até chegar a um patamar de 200 unidades/mês. E, a partir do segundo trimestre as vendas de serviço e para empresas devem se intensificar, o que aumentará o valor agregado das operações em 50%”, projeta.

A solução é benéfica, não apenas ao consumidor residencial, como também ao comercial. É uma excelente alternativa e a redução podendo ter uma economia de 10% a 30% ou mais, dependendo do seu engajamento nas ações de eficientização escolhidas. “O mais importante, além da economia propriamente dita, é o consumo inteligente que os colaboradores passam a executar, além de aprender conceitos de eletricidade e aprender os benefícios de comprar equipamentos corretos que possuam o selo PROCEL”, explica Rodrigo. “Além do que, com o aplicativo, o consumidor passa a entender quanto custa o tempo do uso do chuveiro elétrico, do aquecer e descongelar alimentos no micro-ondas, e o custo de se manter o ar-condicionado ligado. Quanto mais acompanhar o consumo e notificar o sistema, mais inteligente o monitoramento se tornará e mais ajustado a interpretar o consumo”, enfatiza.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s