CTNBio aprova liberação de mais uma soja geneticamente modificada

A Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) aprovou, nesta quinta-feira (3), em Brasília, a liberação para uso comercial de mais uma variedade de soja geneticamente modificada resistente a insetos e tolerante a herbicidas. “Essa espécie reduz e até elimina o uso de inseticidas e agrotóxicos no plantio. Além disso, também torna essa soja insensível a certos herbicidas, evitando a necessidade de capina para limpar a cultura”, afirmou o professor Carlos Termignoni, um dos relatores do pedido de liberação comercial da soja na CTNBio.

Também foi aprovada a liberação de uma enzima para o uso industrial na fabricação de detergentes. “É um avanço imenso na questão da qualidade do processo de obtenção do produto final, diminuindo a quantidade de resíduos na produção. Um produto mais limpo e eficiente barateia os custos”, explicou o relator do processo, Galdino Andrade.

De acordo com ele, a enzima geneticamente modificada não oferece qualquer risco ao meio ambiente ou à saúde humana e animal. “É feito em contenção. Não tem nenhum risco. Não é liberado no meio ambiente”, assegurou Andrade, que é doutor em microbiologia da Universidade Estadual de Londrina (Uel).

Ao avaliar e aprovar a liberação comercial de um produto, a CTNBio elabora um parecer que examina o risco associado ao OGM em relação à biossegurança para o uso proposto. Em seguida, a empresa precisa requerer ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) a autorização e o registro do item a ser comercializado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s