Gastos com nuvem pública vão chegar a US$ 266 bi em 2021, mas perdem força ao longo dos anos

Dados da IDC apontam que os gastos mundiais com serviços e infraestrutura de nuvem pública devem chegar a US$ 266 bilhões em 2021. O índice de crescimento, porém, diminui ao longo do período de cinco anos, atingindo uma média de 21%. Só os gastos em nuvem pública atingirão US$ 128 bilhões este ano, um aumento de 25,4% em relação a 2016.

Os setores de serviços especializados, bancos e telecomunicações são as três indústrias com crescimento mais rápido em todo o mundo ao longo do período. Os dois primeiros segmentos também serão os que mais vão gastar com serviços de nuvem pública. A IDC ainda aponta que grande parte do crescimento em nuvem pública nessas indústrias é proveniente de novos projetos em áreas de atendimento ao cliente e de vendas.

Em termos de tamanho da empresa, mais da metade de todos os gastos em nuvem pública virá de grandes empresas (com mais de mil empregados), enquanto as empresas de médio porte (100-499 funcionários) vão entregar cerca de 20% dos gastos em toda a previsão. Empresas de grande porte (500-999 funcionários) vão ver o crescimento mais rápido, com média de 22,8% em cinco anos. Embora as prioridades de compra variam um pouco dependendo do tamanho da empresa, as principais categorias de produtos incluem aplicações de CRM e ERP, além de hardware de servidor e armazenamento.

Já entre as tecnologias dominantes, o software como serviço (SaaS) é o líder, com dois terços de todos os gastos em nuvem pública em 2017 e caindo para 60% em 2021. As soluções de CRM e ERP serão as responsáveis por 60% desse consumo de SaaS ao longo de toda a previsão. Enquanto isso, os gastos com infraestrutura como serviço (IaaS) e plataforma como serviço (PaaS) vão crescer a taxas mais rápidas do que SaaS, a 30,0% e 29,7% em cinco anos, respectivamente.

Os Estados Unidos vão ser o maior mercado para serviços de nuvem pública responsável por mais de 60% das receitas em todo o mundo e previsão de gasto total de US$ 163 bilhões em 2021. A Europa Ocidental e Ásia/Pacífico (excluindo o Japão) vem em seguida, com gastos de US$ 52 bilhões e US$ 25 bilhões ao fim do período, respectivamente.

Na Europa Ocidental, o mercado de nuvem pública vai mais do que dobrar nos cinco anos, liderado pelo forte crescimento da despesa na Alemanha, que também é o maior mercado nacional, seguido por Itália e Suécia. Nesta região, o crescimento do mercado de nuvem é puxado pela transformação digital, já que é esperado que a nuvem seja o modo de entrega padrão para projetos do tipo na Europa.

Por outro lado, a região asiática e a América Latina vão experimentar o crescimento mais rápido das despesas ao longo do período de previsão com média de 26,7% e 26,2%, respectivamente. No entanto, seis das oito regiões estão previstas para experimentar médias superiores a 20% nos próximos cinco anos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s