Bradesco e Itaú Unibanco apostam na inteligência artificial

Já faz um ano desde que os funcionários das agências do Bradesco passaram a usar inteligência artificial (AI) para tirar dúvidas sobre os produtos e serviços bancários. Chamada de BIA (Bradesco Inteligência Artificial), a solução tem provido atendimento imediato e respostas atualizadas em linguagem natural, respondendo mais de 22 mil perguntas por dia.

O chatbot foi desenvolvido com base no comportamento das pessoas – o que elas querem, o que estão buscando e de que forma. Um time de especialistas financeiros e relacionamento com o cliente é responsável por continuar ensinando e aperfeiçoando a plataforma, que usa o IBM Watson como motor nessa primeira implementação. A parceria, inclusive, começou em outubro de 2014.

“Acreditamos que a computação cognitiva pode dar mais autonomia aos clientes e eficiência ao banco, além de potencializar as capacidades de nossos funcionários”, afirma Luca Cavalcanti, diretor executivo do Bradesco. De acordo com ele, a solução torna o trabalho cotidiano mais ágil, eficiente e agradável e, paralelamente, permite que o tempo e a inteligência das equipes sejam bem aproveitados e dedicados a atividades complexas, ao relacionamento e ao toque humano.

Agora que a AI foi dominada em processos internos, o banco pretende aprimorá-la e ampliar o serviço para o público externo. Dentro do aplicativo Bradesco, os clientes poderão acessar a solução por meio de um chatbot para tirar dúvidas e fazer transações como consultas, transferências, pagamentos e recargas de celular.

“Com os ótimos resultados e o sucesso obtido no uso interno, estamos dando passos à frente e implantando a BIA para clientes, no aplicativo Bradesco. No princípio, a interação acontecera´ por texto, mas em breve também será possível por voz”, conta Marcelo Câmara, gerente departamental de Pesquisa e Inovação.

AI na segurança física das agências

Outro banco que também passou a se aproveitar da inteligência artificial é Itaú Unibanco, começou a testar neste mês um robô capaz de concentrar e interpretar dados por meio de tecnologia cognitiva. Sem revelar mais detalhes, o banco tem como objetivo otimizar as informações de monitoramento e controle de circulação de pessoas e numerário nas agências para reforçar a atuação no combate aos ataques criminosos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s