Pesquisa mostra deficiência na performance digital das empresas

A Dynatrace anuncia os resultados de uma pesquisa independente realizada globalmente com 1.239 profissionais de TI e negócios. O levantamento revela que as organizações estão encontrando obstáculos no desempenho digital que impactam o usuário, o faturamento ou os clientes uma vez a cada cinco dias. Além disso, mostra que os indivíduos nas funções de TI e negócios estão perdendo 25% de suas vidas profissionais lutando contra esses problemas. A pesquisa “Performance digital mundial e auditoria de transformação” pode ser acessada aqui.

O estudo mostra ainda que 75% dos entrevistados apresentaram baixo nível de confiança em sua capacidade de resolver falhas no desempenho digital. Igualmente preocupante é que 48% dos participantes da pesquisa afirmaram que os desafios de performance estavam impedindo diretamente o êxito das estratégias de transformação digital em suas organizações. Quando a questão foi sobre o que estava causando esses desafios, os entrevistados indicaram com mais frequência a crescente complexidade dos ambientes tecnológicos.

“A dependência de uma empresa em tecnologia para permanecer competitiva e ser bem-sucedida em um mundo moderno cresceu mais nos últimos três anos do que nos 30 anteriores”, diz John Van Siclen, CEO da Dynatrace. “Embora a tecnologia dos dias atuais seja extremamente eficiente, o resultado é um ambiente de TI corporativo muito complexo e dimensionado, que pode criar uma barreira real para o sucesso da performance digital. Caso não tenha dominado esse desafio de complexidade, no final do dia, seus clientes, funcionários e resultados financeiros sofrerão.”

A pesquisa também revelou que uma combinação das questões acima está contribuindo diretamente para que indivíduos com múltiplas funções corporativas desperdicem centenas de horas por cada ano ao lidar com problemas de desempenho digital que podem impactar o faturamento e os clientes.

Tempo médio que cada profissional de TI e negócios perde lutando contra os problemas de performance digital:

Profissionais de operações de TI perdem 522 horas por ano ou mais que duas horas a cada dia útil;
Desenvolvedores de software gastam 548 horas por ano ou mais que duas horas por dia a cada dia de trabalho;
Profissionais de e-commerce perdem 652 horas por ano ou mais que 2,5 horas a cada dia útil;
Profissionais de Marketing gastam 470 horas por ano ou quase duas horas a cada dia de trabalho;
Profissionais de serviço ao cliente perdem 496 horas por ano ou duas horas por dia útil.

Se eles pudessem recuperar esse tempo de trabalho, a produtividade dos profissionais de TI melhoraria da seguinte forma:

32% dos profissionais de operações de TI passariam mais tempo pesquisando e implementando novos sistemas ou tecnologias;
36% dos desenvolvedores de apps gastariam mais tempo em pesquisas, desenvolvimento e implantando novas tecnologias;
36% dos especialistas em e-commerce focariam em otimizar o faturamento e engajamento;
31% dos profissionais de comunicação e marketing digital passariam mais tempo ocupados com estratégias e planejamento;
30% dos profissionais de experiência do cliente e suporte gastariam mais tempo em atividades de envolvimento com os consumidores e construindo programas de defesa.

“Para se diferenciar e estar à frente das expectativas dos consumidores em constante mudança, as empresas devem se certificar de que são capazes de identificar de maneira precisa e imediata os problemas no ambiente de TI que afetam o desempenho digital. A chave é identificar degradações que comprometem os usuários na mesma hora, encontrar a causa raiz precisamente e consertá-la antes que eles sejam afetados. Em função da alta complexidade dos ambientes de aplicação atuais e dos conjuntos técnicos que eles rodam, uma abordagem de monitoramento completa com inteligência artificial surgiu como um novo requisito. Não é mais humanamente possível observar múltiplos painéis de controle, pesquisar uma variedade de alertas e avaliar centenas de arquivos de log para descobrir a causa raiz nos poucos minutos que você tem entre a degradação inicial e o impacto grave ao usuário”, comenta Van Siclen.

A Research Now conduziu o levantamento a pedido da Dynatrace. Os 1.239 profissionais de TI e negócios são de empresas nos Estados Unidos, Reino Unido, França, Alemanha e Austrália.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s