Mercado de IoT pode gerar até US$ 200 bilhões no mercado brasileiro

O mercado de internet das coisas, suas oportunidades e desafios, foi alvo de discussão na quinta-feira, 29, em São Paulo. Reunidos pela TI INSIDE, no IOT Bussiness Forum 2017, especialistas apontaram diferentes visões sobre as oportunidades geradas pela tecnologia.

Abrindo o painel “O Desenvolvimento de IOT no Brasil”, Irecê Fraga Kauss Loureiro, chefe do departamento de Tecnologia e Comunicações do BNDES, detalhou o estudo e parte do Plano Nacional de IOT que está sendo conduzido pelo governo, ressaltando que preliminarmente já se sabe que a oportunidade de IOT no Brasil gira entre US$ 50 e US$ 200 bilhões, frente à variação de US$ 4 US$ 11 trilhões de oportunidades globais.

“Teremos um número mais acurado ao final do estudo”, explicou a especialista. Segundo ela, o Plano Nacional de IOT, encabeçado pelo governo federal, definirá uma indústria que estimular a indústria nacional. “O plano”, disse Irecê, “está sustentado em duas ambições: as empresas nacionais precisam se posicionar neste setor (ambição 1); e qualquer ação nesta área deve privilegiar a melhorar qualidade de vida (ambição 2)”.

Com essa missão em pauta, investimentos, incentivos e até uma eventual regulamentação, deve zelar por essas premissas. Ainda exemplificando as oportunidades, a especialista do BNDS citou que o mercado brasileiro pode ser entendido com um potencial de 9,9 milhões de conexão máquina/máquina (M2M). Como fraquezas, Irecê pontuou o acesso à banda larga, lacunas no ambiente de inovação e a escassez de mão de obra formada.

Os especialistas que sucederam Irecê também enfatizaram as oportunidades de IOT, alegando que se trata de uma tecnologia ou conceito que vai afetar todos os setores da economia. Vinícius Garcia de Oliveira, coordenador do estudo nacional de IOT junto ao CPQD, citou como exemplo, o caso de sucesso das lojas Brascol, distribuidora de roupas infantis instalada no bairro do Brás, em São Paulo.

A redução de preços das tags de RFID (identificação por radiofrequência) permitiu que a varejista instalasse etiquetas em todas as peças de roupas vendias aos lojistas, inclusive meias e outras pequenas peças. Assim, as perdas de antes, ocasionadas por problemas no checkout, foi dissipada. “O carrinho de compras identifica as tags e soma a compra antes de o lojista se dirigir ao caixa. Assim ele pode usar integralmente os recursos reservados para o reabastecimento da loja”, contou o executivo. “Essa é uma das vantagens de IOT”, confirmou.

Representando a academia, o professor Alberto Albertin, da FGV narrou o projeto que a Fundação está desenvolvendo na área de IOT, incluindo pesquisa e a formação de mão-de-obra. Albertin também citou a parceria fechada com a Oi e disse que a expectativa inicial de redução do gap entre a evolução tecnológica e a sua efetiva aplicação não deve se confirmar este ano. “Minha visão desde o ano passado é que o gap aumentou, ou seja, temos muita tecnologia e a assimilação demandará um certo tempo”, afirmou, justificando este prolongamento pela crise econômica pela qual passa o País.

Pensando na legislação e regulamentação do setor, o advogado Caio Mario da Silva Pereira Neto, do escritório Pereira Neto | Macedo e Advogados apontou que, nesta área há três grandes pontos de atenção. “Precisamos monitorar se há algum espaço regulatório onde a regulação pode ser impeditivo do mercado; identificar a regulação que deva ser ajustada para viabilizar IOT; e se há necessidade de novos espaços regulatórios para viabilizar IOT no Brasil”, elencou.

Werter Padilha, líder do Comitê de IOT da ABES, encerrou o painel reforçando a necessidade de os empreendedores brasileiros não perderem o “bonde” de IOT.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s