Uso do mobile banking dobrou em 2016, diz pesquisa

Pagar contas com recurso de leitura de código de barras e fazer transferência de fundos por meio de TED ou DOC usando o smartphone já podem ser considerados os maiores fenômenos do setor bancário dos últimos anos. A afirmação se baseia no último estudo realizado pela consultoria Deloitte, encomendado pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban). O uso do mobile banking, de acordo com o estudo, praticamente dobrou em 2016, passando de 11,2 bilhões de transações para 21,9 bilhões. Esta é a primeira vez que os bancos constatam que os acessos móveis superam o número de acessos via Internet banking.

“A população do Brasil ultrapassa os 206 milhões de habitantes, sendo que as linhas móveis em operação chegam a quase 243 milhões. Portanto, temos mais de um aparelho móvel por habitante, e uma transformação está em curso em relação à experiência do usuário; será esse o nosso foco na CARDS”, afirma Luis Veiga, diretor do evento. Nesse contexto, Veiga inclui o registro de que hoje há 42 milhões de contas bancárias operando em mobile banking. “A infraestrutura de tecnologia das instituições financeiras se organiza para um crescimento em proporções geométricas de operações móveis.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s