Investimentos em inovação crescem 156% entre as PMEs paulistas

As pequenas e médias empresas estão investindo mais em inovação. Números da Agência de Desenvolvimento Paulista (Desenvolve SP) revelam que no 1º trimestre do ano elas financiaram R$ 12 milhões para colocar em prática projetos ligados à criação ou melhorias incrementais de seus produtos, processos e serviços. O valor é 156% superior ao registrado no mesmo período de 2016, quando os investimentos somaram R$ 4,6 milhões. Segundo o balanço, todos os setores produtivos tomaram crédito para inovar e apresentaram alta neste trimestre.

As empresas que mais inovaram entre janeiro e março de 2017 foram as prestadoras de serviços, representando 67% (R$ 8 milhões) do montante emprestado pela Agência. Na sequência aparecem as indústrias, com 27% (R$ 3,2 milhões) e o comércio com 6% (R$ 706 mil). Em comparação com o 1º trimestre do ano anterior, os investimentos dos setores da indústria e de serviços cresceram 130% e 145%, respectivamente. O comércio, por sua vez, não buscou por crédito para inovar em 2016. Em relação ao porte, os pequenos e médios negócios foram responsáveis por tomar 42% e 58% dos financiamentos, nesta ordem.

“Se por um lado o aumento da busca por crédito para inovação reflete a necessidade das PMEs de se reinventarem para sobreviver à crise, por outro revela um movimento de amadurecimento da cultura empresarial paulista que entende, cada vez mais, que sem inovação não há competitividade”, diz Milton Luiz de Melo Santos, presidente da Desenvolve SP. Ainda de acordo com o executivo, os financiamentos da instituição para esta finalidade vêm crescendo gradativamente. “Apenas em 2016 foram R$ 46,3 milhões financiados para projetos de inovação. Para efeito de comparação, a quantia é superior aos financiamentos realizados nos anos de 2013, 2014 e 2015 juntos”, diz.

Números gerais

O aumento dos investimentos em inovação acompanharam os números gerais da Desenvolve SP relativos aos três primeiros meses do ano. Divulgado recentemente, o balanço geral do 1º trimestre (sem recortes por tipo de investimento) mostrou que foram R$ 78,2 milhões financiados em 2017 contra R$ 49,5 em 2016. “São indicadores de que a economia paulista vem se recuperando e as empresas se preparando para a retomada do crescimento”, diz Santos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s