IEA contabiliza custo da operação Carne Fraca no setor de carnes paulista

A operação Carne Fraca, deflagrada em março de 2017 pela Polícia Federal, ocasionou grande impacto nas exportações de carne brasileira, e mais especificamente em São Paulo, conforme mensurou a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio do Instituto de Economia Agricola (IEA). De acordo com os pesquisadores Celso Vegro e José Alberto Angelo, o saldo cambial efetivo de US$ 149,17 milhões obtido no mês de março de 2017 revelou um custo de US$ 12,78 milhões aos frigoríficos paulistas, o equivalente a R$ 40,25 milhões.

O impacto sobre o comércio internacional da ação foi quantificado a partir da compilação dos dados relativos aos embarques de carnes in natura e industrializadas ocorridos em março de 2017. No primeiro bimestre do ano, os embarques brasileiros totalizaram US$ 2,28 bilhões, 18% a mais do que nos dois primeiros meses de 2016, devido ao aumento de 31% das vendas internacionais de carne de frango e 53% da carne suína em relação ao primeiro bimestre de 2016.

No entanto, as exportações paulistas registradas em janeiro e fevereiro de 2017, ao contrário do cenário nacional, recuaram 9,25% frente ao registrado nos primeiros dois meses de 2016, com maior queda, de 13,95% nas carnes bovinas. Tampouco houve incremento no preço médio, uma vez que, no primeiro bimestre praticou-se US$ 2.987,51/t, enquanto no mesmo período do ano anterior o preço médio era de 2.942.32/t, mantendo-se, portanto, bastante estável nesse comparativo.

Em março de 2017, as exportações de carnes chegaram a US$ 1,32 bilhão, superando as registradas em março de 2016 em 8,67%, com destaque para o avanço do valor das carnes de frango e suína. Conforme destacam os pesquisadores, o incremento de valor ocorreu com a redução da quantidade embarcada, refletindo melhoria de 16,14% nos preços médios praticados.

Com crescente aceitação nos mercados internacionais, incluindo países com elevada exigência de qualidade sanitária, as exportações de carnes in natura e industrializadas totalizaram US$ 13,91 bilhões, sendo 87% de carne bovina e de frango. Em 2016, o Estado de São Paulo foi responsável por cerca de 30% do total exportado pelo País, contabilizando US$ 5,34 bilhões.

Contudo, com a deflagração da operação ‘Carne Fraca’ pela Polícia Federal, observaram os pesquisadores, “a ação ganhou o noticiário internacional, configurando-se em ameaça real ao comércio brasileiro de carnes, com imediato levantamento de barreiras em vários países, alguns de importância ímpar para as exportações brasileiras”.

Para ler o artigo, que traz uma análise completa do tema, na íntegra vá para este endereço:
http://www.iea.sp.gov.br/out/LerTexto.php?codTexto=14287

O acompanhamento do setor de carnes, uma das principais atividades agropecuárias do País é fundamental para apoiar a cadeia produtiva, ressaltou o secretário Arnaldo Jardim. “Apoiar o produtor, aproximá-lo do conhecimento gerado pela pesquisa e garantir a saudabilidade dos alimentos são diretrizes do governador Geraldo Alckmin para a Pasta”, afirmou.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s