Marfrig Global Foods apresentou nova melhoria da estrutura de capital

São Paulo – A Marfrig Global Foods (B3:MRFG3), holding de um dos maiores grupos globais de proteína animal, acaba de apresentar à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) seu resultado relativo ao primeiro trimestre de 2017.

Em um trimestre com desafios adicionais para a indústria de proteínas – efeitos provocados pela Operação Carne Fraca e pela queda de 20% do dólar em relação ao real em comparação ao mesmo período do ano anterior – a Marfrig Global Foods se beneficiou da sua presença internacional com a performance dos resultados da divisão Keystone.

No primeiro trimestre de 2017, a receita líquida consolidada da Marfrig Global Foods foi de 4,1 bilhões de reais – 15,7% inferior ao registrado no mesmo período do ano passado – resultado devido, sobretudo, à apreciação do real entre os períodos. O lucro bruto consolidado foi de 460 milhões de reais, recuo de 20% em relação ao primeiro trimestre de 2016.

Keystone avança

A Marfrig Global Foods informou, por meio de fato relevante, o início do processo de abertura de capital da Keystone no mercado dos Estados Unidos.

A Keystone voltou a apresentar um primeiro trimestre forte e com sólidos resultados. Com produtos de alto valor agregado, e fornecedora das principais cadeias de restaurantes internacionais, a Keystone apresentou receita líquida de 667 milhões de dólares, um crescimento de 7% em relação ao registrado no primeiro trimestre de 2016. A expansão do volume de vendas 11% na Região APMEA (Ásia, Pacífico, Oriente Médio e África), com destaque para Tailândia, Malásia e Austrália, e de 4% nos Estados Unidos, foi o grande responsável por esse desempenho.

A margem bruta da Keystone – de 9,5% — aumentou 50 pontos base na comparação anual. O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortizações) ajustado da Keystone atingiu 62 milhões de dólares. Com isso, a divisão americana contribuiu com cerca de 60% do Ebitda total da Marfrig Global Foods, que foi de 334 milhões de reais no primeiro trimestre deste ano.

Efeitos sobre a Divisão Beef

A sólida reputação da divisão Beef da Marfrig Global Foods tanto no mercado doméstico como nos mercados internacionais em que atua, mitigou os efeitos da operação Carne Fraca, que impactaram o setor de proteínas brasileiro. Todavia, a retração de margens do setor foi fortemente influenciada pela apreciação do real, o que teve impacto nos resultados da divisão neste primeiro trimestre de 2017. A receita líquida foi de 2 bilhões de reais no período, queda de 17% em relação aos primeiros três meses de 2016. O lucro bruto foi de 261 milhões de reais, redução de 27% no comparativo com o mesmo período do ano passado. Mesmo diante de um cenário adverso, a divisão Beef manteve sua estratégia na busca por uma melhor rentabilidade, com foco no atendimento dos canais de food service e varejo, que cresceram 240 pontos base em comparação com o mesmo período do ano anterior e representou 42% na receita de mercado inte???ß?O??ßosrno da operação brasileira no 1T17.

Melhoria no Perfil da Dívida

A Marfrig Global Foods voltou a acessar o mercado externo de dívida e emitiu 750 milhões em bônus, com vencimento em 2024 e taxa de juros de 7% ao ano, uma redução importante de 100 pontos base em relação à emissão de maio de 2016. Esse resultado, além de contribuir para a redução do custo da estrutura de capital da Companhia, também refletiu a melhor percepção de risco da Companhia pelo mercado.

Em março, a Marfrig Global Foods recomprou 346 milhões de dólares em notas sênior com vencimentos em 2018 e 2020 – e posteriormente exerceu sua opção para resgatar o saldo remanescente do bond 2020. Com a emissão e a recompra, a economia anual em pagamento de juros é estimada em 13 milhões de dólares.

Ao final do primeiro trimestre de 2017, o prazo médio do endividamento da Companhia era de 4,4 anos. Apenas 13% do total da dívida tinham vencimento no curto prazo e o custo médio anual passou de 7,26% no último trimestre de 2016 para 6,97% ao final dos primeiros três meses de 2017.

Em janeiro de 2017 a Companhia pagou a última parcela de juros das debêntures mandatoriamente conversíveis em ações no valor de R$ 327 milhões.

Investimentos

Apesar do cenário desafiador do trimestre, especialmente influenciado pela apreciação do real, que afetou as margens da divisão Beef, a Marfrig Global Foods manteve seu programa de investimentos, com foco na internacionalização de suas operações. Foram aportados 134 milhões de reais no período, dedicados principalmente aos projetos na Ásia, com a construção de uma nova fábrica na Tailândia e da expansão de linhas de produção na Malásia, mercados em franca expansão.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s