Pesquisa paulista beneficiará produtores de cana-de-açúcar na Paraíba

Por Paloma Minke

As novas tecnologias e cultivares desenvolvidas pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio do Instituto Agronômico (IAC), em Campinas, contribuirão para ampliar a produtividade de cana-de-açúcar na Paraíba, graças a um protocolo de intenções celebrado entre a Pasta Estadual, o Sindicato da Indústria de Fabricação do Álcool no Estado da Paraíba(Sindalcool) e a Associação de Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan) nesta quarta-feira, 4 de maio de 2017, durante a 24ª Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação (Agrishow).

O Protocolo de Intenções visa difundir tecnologias e qualificar os cerca de 1.200 produtores de cana paraibanos com os Programas Procana, Ambicana, Prevcana e o sistema de Mudas Pré-Brotadas (MPB). A parceria no período de dois anos, prevê que as entidades troquem dados e informações e buscam auxílio ao suporte técnico.

Para o secretário Arnaldo Jardim, a transferência de tecnologias é fundamental para o desenvolvimento do agronegócio paulista e brasileiro. “Orientados pelo governador Geraldo Alckmin, nossa atuação busca diminuir a distância entre a pesquisa e o setor produtivo e apoiar o pequeno produtor e agricultor familiar”, ressaltou.

O presidente da Sindalcool, Edmundo Coelho Barbosa, o principal objetivo do protocolo é aumentar a velocidade de adoção de novas variedades e atuar na renovação dos métodos de produção de mudas, resultando na instalação de um centro produtivo. “O sistema MPB faz uma seleção das gemas e é possível ter um rendimento muito maior e a diminuição da quantidade de cana usada no plantio, com aproveitamento maior e uniformidade da área plantada e alta produtividade”, explicou.

De acordo com Barbosa, a assinatura inicia aquilo que já era um desejo mútuo de aproximação com a Secretaria. “Esperamos, em breve ampliar a parceria a outras áreas”, finalizou.

Para Cristiano Aguiar, que na ocasião representou o presidente da Asplan, Murilo Correia Paraíso, a parceria atende ao anseio da cadeia produtiva paraibana, que necessita de aprimoramento tecnológico. “O IAC já avançou muito no desenvolvimento de novas tecnologias no Sul e Centro-Oeste do País. Nos últimos cinco anos, vivemos um grande período de seca e novos estudos podem nos ajudar a nos adaptar para melhorar a produtividade, trazendo novos negócios e incrementando a econômica do Estado.

Também participaram da assinatura o coordenador da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta), Orlando Melo de Castro; o diretor do Instituto Agronômico (IAC), Sergio Augusto de Morais Carbonell; o diretor do Centro de Cana, Marcos Landell; o prefeito de Ribeirão Preto, Antonio Duarte Nogueira Junior; e a jurista e jornalista Samanta Pineda.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s