Resultados de 2016 surpreendem mercado pet

São Paulo – Em um período que grandes mercados sofreram momentos de recessão econômica, o segmento de saúde animal, especificamente o de cães e gatos, não foi diferente.

O mercado de saúde pet fechou o ano passado com um crescimento de 8% em relação a 2015. Este número representa uma freada histórica para o setor que vinha mantendo uma média de 18% em taxa composta de 2010 a 2015. “Vínhamos crescendo ano a ano a uma taxa alta, entretanto o ano de 2016 representou um grande desafio para nós”, afirma Dr. Leonardo Brandão, médico-veterinário, coordenador do Infopet da Comissão de Animais de Companhia (COMAC), do Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para a Saúde Animal (SINDAN) e também diretor da unidade de Negócios Pet da Ceva Saúde Animal.

Em 2016, o bom desempenho de algumas categorias de produtos como ectoparasiticidas (11.6%), endoparasiticidas (12%) e terapêuticos (21%) garantiram o crescimento no setor.

Com o mercado menos favorável, toda a cadeia (lojistas, distribuidores e indústrias) é desafiada a aprimorar sua capacidade de gestão, o que inclui corte de gastos, gestão de estoques e atenção às margens de lucro, por exemplo. “Um ano de dificuldades econômicas faz com que todos tenham que se esforçar mais e abre espaço para as melhores práticas gerenciais, o que traz mais qualidade ao setor”, complementa Brandão.

Apesar dos números desanimadores, esse não é um mercado em involução, aliás, muito pelo contrário. Muito se tem falado sobre as infinitas oportunidades que o mercado pet proporciona, por conta do relacionamento cada vez mais próximo entre humanos e animais.

Hoje, o Brasil conta com a segunda maior população de cães e gatos do mundo. São 52 milhões de cães e 22 milhões de gatos, segundo dados do IBGE, e ainda assim, poucos animais recebem medicamentos ou visitas regulares às clínicas veterinárias. E por conta disso, a COMAC e diversas instituições do setor estão sempre esforçando para conscientizar os tutores de seu papel nos cuidados com a saúde dos animais, que hoje são considerados parte da família.

Para este ano, a expectativa é de que o setor volte ao seu ritmo de crescimento acima de dois dígitos. “Em breve teremos dados substanciais de 2017 e conseguiremos traçar uma tendência mais assertiva para o mercado”, completa Brandão.

A COMAC é uma entidade formada pelas principais empresas da área de saúde animal (nacionais e internacionais) com foco no mercado pet. Com os dados de faturamento das empresas, a organização extrai informações que, combinadas, geram os dados de crescimento do mercado como um todo e divulga estas informações, contribuindo para fomentar o conhecimento e as boas práticas de gestão no segmento.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s