Confiança de Serviços avança em março, apura FGV

O Índice de Confiança de Serviços (ICS) da Fundação Getulio Vargas subiu 4,4 pontos em março, para 85,3 pontos, o maior nível desde dezembro de 2014. Na métrica de médias móveis bimestrais, a alta foi de 2,4 pontos.

“Os indicadores de março confirmam a tendência de melhora da percepção das empresas de serviços sobre o ambiente de negócios. Mas é importante destacar que essa melhora permanece ancorada fundamentalmente nas expectativas quanto aos próximos meses. A leitura que as empresas fazem sobre a situação corrente vem sendo bem mais moderada, o que deve se traduzir numa saída muito lenta para uma fase de retomada no nível de atividade real do setor.” avalia Silvio Sales, consultor do FGV/IBRE.

A alta da confiança em março foi a mais expressiva desde abril de 2009 (4,8 pontos), além de abranger 11 das 13 principais atividades pesquisadas. O Índice de Situação Atual (ISA-S) subiu 0,9 ponto, para 74,4 pontos, devolvendo a queda de 0,8 ponto de fevereiro. Já o Índice de Expectativas (IE-S), avançou 7,9 pontos, para 96,4 pontos, o maior nível desde março de 2014.

A principal contribuição para a variação do ISA-S no mês veio do indicador de percepção com a Situação Atual dos Negócios, com alta de 1,6 ponto para 75,0 pontos. Entre os indicadores integrantes do Índice de Expectativas (IE-S), o destaque positivo foi o de Demanda Prevista, que variou 11,8 pontos, para 98,2 pontos. O NUCI do setor de serviços subiu 0,1 ponto percentual (p.p.) em março, para 82,2%.

Fatores restritivos à atividade

Mensalmente, as empresas assinalam fatores que vêm limitando o ritmo corrente de produção. Agregamos os três que inequivocamente afetam o seu desempenho de forma negativa, criando um “Indicador de Desconforto Setorial ”. Na maior parte do período apurado, este indicador apresenta um comportamento negativamente relacionado ao ISA-S. Mas, nos últimos trimestres, o Indicador de Desconforto seguiu no mesmo sentido do ISA-S, em alta. “Esse movimento recente sugere que,A?a?a??????ais de outras unidades. No mercado e dentro de casa, a De Heus nunca para de inovar” a despeito de continuarem reportando um contexto de dificuldades, as empresas percebem também uma recuperação, ainda que gradual, do seu ritmo de atividade” analisa Silvio.

A edição de março de 2017 coletou informações de 1920 empresas entre os dias 1 e 29 deste mês. A próxima divulgação da Sondagem de Serviços ocorrerá em 28 de abril de 2017.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s