Três mitos que impedem o lucro das empresas

A conta é simples: receita menos despesa é igual a lucro ou prejuízo. Resolver essa fórmula pode parecer um exercício fácil, mas basta conversar com qualquer empreendedor para entender que, na verdade, se trata de um desafio a ser constantemente superado. Afinal, manter a lucratividade exige o equilíbrio completo de diversos fatores, como a quantidade de vendas, número de clientes, valor das despesas e investimentos para expansão.

No caminho para atingir esse objetivo, alguns empresários caem em armadilhas. Um exemplo é delegar a gestão financeira a terceiros e não buscar conhecimento sobre fluxo de caixa, balanços e relatórios. Como consequência, grande parte deles se decepciona com os resultados obtidos e fracassa na missão de manter os negócios de pé.

A falta de conhecimento sobre finanças é grave, mas não é a única atitude que pode trazer resultados ruins. Para ajudar os empreendedores a evitar erros e ter lucratividade no longo prazo, listo abaixo três mitos frequentemente divulgados como atitudes fundamentais para o sucesso – mas que, na verdade, podem facilitar o fracasso.

1) “Para ser lucrativo, basta vender muito”

É claro que vender é muito importante, mas apenas realizar vendas não é suficiente, pois a cada transação a empresa tem custos. Em muitos casos, o retorno da venda está sendo consumido pela operação (impostos, tarifas, taxas, deslocamentos, logística, aluguel, manutenção, funcionário, obrigações sociais etc.). Nesse sentido, fazer uma boa gestão de precificação e calibrar os custos diretos da empresa é fundamental para obter sucesso além das vendas. Lembre-se: o empresário deve focar sempre em vender, mas somente com o melhor custo e retorno.

2) “Quanto mais clientes tenho, mais lucro eu vou ter”

Ter uma carteira de clientes robusta é excelente, mas se eles não estão gerando lucratividade é preciso revisar o conceito. Em alguns casos, vale até dispensar clientes que estão comprometendo o equilíbrio e a sustentabilidade do negócio.

Defina o perfil do cliente do seu negócio e qual é a rentabilidade que ele precisa gerar a partir de cada compra. A partir disso, analise os atuais clientes e veja se estão gerando déficit ou lucro.

3) “Controlar cada centavo vai trazer mais lucro”

Focar apenas em controlar gastos pode levar o negócio à estagnação. O ponto não é deixar de gastar, mas investir com consciência, planejamento e retorno.

Quando for fazer um investimento faça sempre duas perguntas que vão ajudar a definir indicadores de resultado: qual o meu ROI (retorno do investimento que estou fazendo)?; e qual o meu Payback (em qual prazo vou ter o retorno do que estou investindo)? Saber o retorno e o prazo que seu investimento tem ajuda o empresário a tomar as melhores decisões e alavancar o crescimento do negócio.

A grande verdade para conduzir um negócio lucrativo é buscar o equilíbrio e a gestão contínua das finanças. Todos os componentes precisam estar alinhados e ter gestão eficiente. Nesse sentido, cinco pilares são fundamentais para atingir o sucesso financeiro: geração crescente de receitas; gestão contínua de despesas; investimentos de qualidade com retorno mais rápido; menor custo fixo; e custo variável alinhado com o preço.

*Dirlene Costa, vice-presidente Administrativo-Financeiro da MultiCrédito

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s