Preços agropecuários paulistas iniciam 2017 em queda

O Índice de Preços Recebidos pela Agropecuária Paulista (IqPR) registrou queda de 2,49% no mês de janeiro de 2017, na comparação com o mês anterior. Os produtos que apresentaram as maiores elevações foram: laranja para mesa (9,36%), laranja para indústria (8,66%) e leite cru resfriado (4,89%), informa a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio do Instituto de Economia Agrícola (IEA). Os produtos que apresentaram quedas de preços mais acentuadas em janeiro de 2017 foram: batata (37,74%), feijão (24,08%) e tomate para mesa (20,67%).

A alta da laranja tanto para mesa quanto para indústria pode estar relacionada  ao fato de que a safra 2015/16 foi uma das menores da história. A estimativa final da safra realizada pelo Instituto apontou produção de 260 milhões de caixas de 40,8 kg, volume 11,8% menor que a safra anterior, o que levou à escassez da oferta da fruta, tanto para a moagem quanto para o mercado in natura, explicam Danton Bini, José Alberto Angelo, José Roberto da Silva, Priscilla Rocha Fagundes, Rosana Pithan e Waldemar Camargo Filho, pesquisadores da Secretaria de Agricultura que atuam no IEA.

A elevação de 4,89% do preço do leite, em época de safra, pode ser explicada por dois fatores: a queda de produção na região Sul, devido à alta das precipitações em dezembro, reduziu o ritmo de crescimento da oferta de leite no País e a melhoria na qualidade do leite, motivo que levou algumas empresas a pagar mais aos produtores do Estado de São Paulo, tendo como resultado um preço médio mais elevado que o mês de dezembro.

Após uma comercialização intensa em dezembro, culturas como batata, tomate de mesa e hortaliças em geral de Verão estão em plena produção em janeiro. Numa realidade em que a demanda se acomoda, os preços nesse princípio de ano se reduzem.

A queda acentuada verificada nos preços recebidos pelos produtores paulistas de feijão decorre, principalmente, da expressiva expansão da oferta verificada nos principais Estados produtores do País, em resposta aos elevados níveis de preços em 2016, notadamente no período de maio a outubro.  O 5º levantamento de safra da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) revela um aumento de 37% na produção nacional de feijão das águas safra 2016/17, relativamente ao ano anterior. Em São Paulo, o Instituto de Economia Agrícola estima expansão de 27% na área cultivada e uma elevação de 10% na produtividade com consequente aumento de 40% na produção paulista de feijão das águas safra 2016/17.

Acumulado dos últimos 12 meses

No acumulado dos últimos 12 meses, o IqPR registrou alta de 16,8%. Os resultados das variações de preços no período mostram que sete produtos recuaram em suas cotações: batata (-78,11%), tomate para mesa (-65,47%), feijão (-40,07%), trigo (-15,70%), milho (-11,06%), soja (-4,44%) e carne de frango (-4,07%). Sendo assim, a maior parte dos produtos apresentou altas significativas, acima do Índice de Preços Pagos pelos Produtores (IPP) em 2016 (4,42%).

No grupo de origem animal, apresentaram as maiores elevações leite cru resfriado (21,96%) e carne suína (10,25%). No grupo de produtos vegetais, os maiores percentuais foram para banana nanica (129,12%), laranja para mesa (109,68%), laranja para indústria (99,94%), arroz (25,15%), cana-de-açúcar (23,62%), algodão (14,79%) e café (7,24%). Abaixo da inflação anual, destacou-se o reajuste com menor expressão dos preços da carne bovina (0,09%).

Arnaldo Jardim, titular da Pasta, destaca que os levantamentos de preços ao produtor, realizados pelo IEA, são importantes balizadores para o cálculo da renda no campo. “A análise do comportamento dos preços, juntamente com outras informações produzidas pelo Instituto, permite à Secretaria de Agricultura elaborar políticas de apoio ao produtor. Orientados pelo governador Geraldo Alckmin, estamos cada vez mais próximos do setor produtivo”, ressaltou

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s